A tradução do humor: um campo em desenvolvimento

Palavras-chave: Estudos da tradução, Tradução de humor, Linguagem humorística

Resumo

Este breve ensaio visa discorrer sobre a tradução do humor enquanto um campo em desenvolvimento, trazendo questões pertinentes sobre a natureza do humor, seus componentes geradores de sentido, como também a própria tarefa do tradutor ao se deparar com um texto dessa natureza, seja ele literário, dramático ou audiovisual, em que será necessário trabalhar as competências necessárias para lidar com essa ou aquela linguagem semiótica em que o humor se presentifica. Pretende-se inicialmente, propor um conceito (não exclusivo) sobre o humor e depois discutir a presença do humor e sua relação com a tarefa tradutória. Nossa discussão irá versar sobre a tradução do humor no campo multimodal, e que essas nossas colocações não são estanques, portanto, poderão servir de base e revisão para estudos posteriores. Nos valeremos das reflexões de Dirk Delabastita (1990), Marta Rosas (2002), Adauri Brezolin (1997), entre outros pesquisadores que se debruçaram nos estudos da tradução do humor.

Biografia do Autor

Tiago Marques Luiz, UFGD

Possui graduação em Letras Licenciatura/Habilitação Português/Inglês pela Universidade Federal da Grande Dourados (2009), especialização em Tradução de Inglês pela Universidade Gama Filho (2011),  especialização em Semiótica e Análise do Discurso pela Faculdade Metropolitana do Estado de São Paulo (2023), Mestrado em Estudos da Tradução pela Universidade Federal de Santa Catarina (2013) e Doutorado em Estudos Literários pela Universidade Federal de Uberlândia (2019). Atualmente cursa a graduação em Artes Cênicas na Universidade Federal da Grande Dourados.

Referências

BARBOSA, Heloísa Gonçalves. Procedimentos técnicos da tradução: uma nova proposta. 3 ed. São Paulo: Pontes, 2020.

BREZOLIN, Adauri. Humor: sim, é possível traduzi-lo e ensinar a traduzi-lo. Tradterm, São Paulo, v. 1, n. 4, p. 15-30, 1997.

CESCO, Andréa. Sueños y Discursos, de Quevedo: barroco, sátira e tradução. 2007. 208f. Tese (Doutorado em Literatura) — Centro de Comunicação e Expressão, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2007.

CHIARO, Delia. The language of jokes: analyzing verbal play. London: Routledge, 1992.
DELABASTITA, Dirk. Translation and the Mass Media. In: BASSNET, Susan; LEFEVERE, André (eds). Translation, History & Culture. London: Printer, 1990, p. 97-109.

DELABASTITA, Dirk. The translator: studies in intercultural communication – Wordplay & Translation, v. 2, n. 2, Manchester: St. Jerome Publishing, 1996.

KAROSS, Luciana. A tradução da comédia teatral em The Importance of Being Earnest: tradução comentada e anotada. 2007. 239f. Dissertação (Mestrado em Estudos da Tradução) – Centro de Comunicação e Expressão, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2007.

LUIZ, Tiago Marques. Tradução de humor: algumas considerações. Transversal – Revista em Tradução, Fortaleza, v. 2, n. 1, p. 19-34, 2016.

LUIZ, Tiago Marques. O interlúdio de Pedro, o bobo em Romeu e Julieta: uma proposta de tradução. Transversal – Revista em Tradução, Fortaleza, vol. 4, núm. 8, 2018, p. 89-95.
LUIZ, Tiago Marques. O estado da arte da tradução do humor no Brasil. Textura – Revista de Educação e Letras, Canoas, v. 24 n. 58, abr./jun., p. 185-207, 2022.

MUÑOZ-BASOLS, Javier; MUÑOZ-CALVO, Micaela. La traducción de textos humorísticos multimodales. In: IBAÑEZ, Maria Azucena Penas. La traducción: nuevos planteamientos teórico-metodológicos. Madrid: Síntesis Editorial, 2015, p. 159-184.

PAVIS, Patrice. O teatro no cruzamento de culturas. Tradução de Nanci Fernandes. São Paulo: Perspectiva, 2008.

ROSAS, Marta. Tradução de humor: transcriando piadas. Rio de Janeiro: Lucerna, 2002.

SCHMITZ, John Robert. Humor: é possível traduzi-lo e ensinar a traduzi-lo? TradTerm, São Paulo, v. 3, p. 87-97, 1996.

YEBRA, Valentín García. Polisemia, ambigüedad y traduccion. In: YEBRA, Valentín García. En torno a la traducción: teoría, crítica, historia. Madrid: Gredos Editorial, 1983, p. 70-90.

ZATLIN, Phylis. Theatrical Translation and Film Adaptation: A Practitioner's View. Clevedon: Multilingual Matters, 2005.
Publicado
2024-01-23
Visualizações
  • Artigo 13
  • PDF 6