TRABALHO DE CAMPO E ENSINO DE GEOGRAFIA: A POTENCIALIDADE DA AULA CAMPO NA CONSTRUÇÃO DE UMA CONSCIÊNCIA CIDADÃ EM MEIO A UM PROCESSO SEGREGATÓRIO, SOFRIDOS PELOS ALUNOS DA E. M. E. F. PROF. EVANDRO VIANA

  • Fernanda Letícia Ferreira de Oliveira
  • Karolaine de Souza Silva
  • Lucelani de Lima
  • Luiz Fernando Ferreira dos Santos
  • Marcos Mascarenhas Barbosa Rodrigues

Resumo

Seguindo uma linha de pesquisa e ensino em geografia de metodologias críticas e significativas, o PRP da faculdade de geografia elaborou um caminho teórico-metodológico voltado para ações de coletas de dados através de questionários aplicados em turmas de 6° ano do ensino fundamental, da escola Evandro dos Santos Viana, com o objetivo de extrair os temas geradores como descritos por Nogueira (2020); Freire (2001), relacionados ao conceito de segregação socioespacial na educação abordado por, Harvey (2013), Lefebvre, (2001), Cavalcante (2005, 2021). Com os temas geradores levantados, a próxima fase constituiu em ações voltadas ao trabalho de campo, focando essa metodologia como aspecto principal da seguinte pesquisa, com o objetivo de analisar as potencialidades do trabalho de campo na construção de uma consciência cidadã em alusão a processos segregatorios sofridos pelos alunos da E.M.E.F. Evandro dos Santos Viana. Dessa forma, foram construídos roteiros de aulas campo, focando nas realidades distintas entre o espaço vivido dos alunos com os bairros em condições superiores relacionadas a saneamento básico, moradia, laser, saúde e segurança. Além disso, as discursões abordadas por Serpa (2017), Lacoste (2017) e Kayser (2017), são base para identificar as eventuais potencialidades do trabalho de campo, desde sua formulação a interpretação dos alunos referentes aos objetivos da aula campo. A realização do trabalho campo/aula tem grande potencialidade dentro do ensino de geografia, pois, auxilia o aluno na construção de conhecimento oriundos do seu espaço vivido. Dessa forma, as atividades referentes ao trabalho de campo podem ser utilizadas para a construção de uma consciência cidadã, em um contraste assolado por um processo segregatorios e discriminador, estas observações foram pertinentes durante esta aula/campo, onde se materializa geograficamente os processos segregatorios distribuídos pela cidade, valorizando a aprendizagem significativa, mostrando para os alunos a disparidade de sua realidade em relação a área mais assistidas pelo poder público, por serem áreas no centro da cidade, diferente da realidade dos mesmos que vivem em zonas e periferias distante do centro urbano, escancarando-se o desgoverno.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2024-02-05
Visualizações
  • Artigo 11
  • PDF 14
Como Citar
Oliveira, F., Silva, K., de Lima, L., Santos, L., & Rodrigues, M. (2024). TRABALHO DE CAMPO E ENSINO DE GEOGRAFIA: A POTENCIALIDADE DA AULA CAMPO NA CONSTRUÇÃO DE UMA CONSCIÊNCIA CIDADÃ EM MEIO A UM PROCESSO SEGREGATÓRIO, SOFRIDOS PELOS ALUNOS DA E. M. E. F. PROF. EVANDRO VIANA. Seminário De Projetos De Ensino (ISSN: 2674-8134), 7(1). Recuperado de https://periodicos.unifesspa.edu.br/index.php/spe/article/view/2760