O cadastro no sistema e posterior acesso, por meio de login e senha, são obrigatórios para a submissão de trabalhos, bem como para acompanhar o processo editorial em curso. Acesso em uma conta existente ou Registrar uma nova conta.

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.

  • A contribuição é original e inédita e não se encontra sob revisão ou para publicação junto de outra revista. Caso contrário, deve-se justificar em "Comentários ao Editor".
  • Os ficheiros para submissão encontram-se em formato Microsoft Word, OpenOffice ou RTF (desde que não ultrapassem 2MB)
  • Quando disponíveis, foram fornecidos URLs para as referências.
  • O texto está em espaço duplo; usa uma fonte de 12-pontos; emprega itálico em vez de sublinhado (excepto em endereços URL); as figuras e tabelas estão inseridas no texto, não no final do documento na forma de anexos.
  • O texto segue os padrões de estilo e requisitos bibliográficos descritos em Instruções para Autores, na secção Sobre a Revista.

As Normas ABNT devem ser observadas pelos autores, na redação e formatação de seus originais:

  1. NBR 6022:2011 (Artigo);
  2. NBR 6023:2002 (Referências);

III. NBR 6028:2003 (Resumos);

  1. NBR 10520:2002 (Citações).

 

Para preservar o anonimato, a identificação de autoria fica restrita ao formulário de cadastro no sistema de submissão de artigos. Não deve haver identificação dos (das) autores (as) ao longo do trabalho.

 

Os manuscritos inscritos na sessão Artigos Originais devem conter até 22 laudas, com os seguintes elementos, nesta ordem:

  1. Título conciso e explicativo, representando o conteúdo do trabalho, com fonte Times New Roman, 12, maiúsculo negrito e centralizado.
  2. Subtítulo (se houver), fonte Times New Roman, tamanho 12, centralizados, sem numeração.
  3. Resumo/Resumen/Abstract, elemento obrigatório, constituído de uma sequência de frases concisas e objetivas, não ultrapassando 250 palavras, expondo, de forma concisa, descrição sumária do problema investigado, características pertinentes da amostra, método utilizado para a coleta de dados, resultados e conclusões, suas implicações ou aplicações.
  4. Palavras–chaves/Palabras Clave/Keywords com 3 a 5 vocabulários controlados, representativos do conteúdo do documento, devendo figurar abaixo do resumo separado entre si por ponto final e finalizado por ponto final.
  5. Elementos textuais com Introdução, Desenvolvimento, Método, Resultados, Discussão e Conclusão.

VII. Notas de rodapé (opcional) deverão ser ordenadas por algarismos arábicos, sobrescritos no final do texto ao qual se refere cada nota.

  1. Não utilizar notas de rodapé bibliográficas.

VIII. Ilustrações, qualquer que seja seu tipo (desenhos, esquemas, fluxogramas, fotografias, gráficos, mapas, organogramas, plantas, quadros, retratos e outros), devem ter sua identificação na parte inferior, precedida da palavra designativa, seguida de seu número de ordem de ocorrência no texto, em algarismos arábicos, do respectivo título e/ou legenda explicativa de forma breve e clara, dispensando consulta ao texto, e da fonte. A ilustração deve ser inserida o mais próximo possível do trecho a que se refere, conforme o projeto gráfico.

  1. Para assegurar qualidade de publicação, todas as figuras deverão ser gravadas com qualidade para exibição na web e na impressão. Recomenda-se que possuam resolução mínima de 300 DPI.
  2. Tabelas (opcional), caracterizam-se por ter o dado numérico como informação principal.
  3. As tabelas devem conter título claro e conciso, o qual deve ser digitado acima delas. O título deve indicar a natureza do assunto abordado, as abrangências geográficas e temporais dos dados numéricos.
  4. As tabelas devem ser numeradas sequencialmente em todo o trabalho com algarismos arábicos.
  5. Referências que identificam as obras consultadas e/ou citadas no texto, apresentadas em uma única ordem alfabética, alinhadas à esquerda, em espaço simples, e um espaço simples entre elas.

XII. Anexos (opcional), com informação original importante ou algum destacamento que complemente, ilustre e auxilie a compreensão do trabalho.

 

Os Relatos de Experiência devem ter até 15 laudas, seguindo as normas utilizadas pela Revista Vivências e Saberes Amazônicos, a fonte deve ser Times New Roman, tamanho 12, com alinhamento justificado, espaçamento entre linhas: 1,5.

  1. Relatos de Experiência deverão conter:
  2. a) Introdução: deve deixar claro ao leitor quais foram os objetivos e as justificativas teóricas e práticas da ação de extensão.
  3. b) Descrição do Relato de Experiência: deve conter, entre outros a descrição geral da ação (projeto/programa), nome da Instituição de vinculação, período de duração, local de realização, local específico de realização.
  4. c) Atividades desenvolvidas: descrever precisamente os principais pontos da experiência de extensão. Para que cumpra sua função informativa de forma eficiente, é recomendado que os fatos sejam apresentados em ordem cronológica.
  5. d) Materiais e metodologia: deve apresentar quais foram os principais materiais utilizados e descrever em detalhes os métodos utilizados na execução da ação.
  6. e) Resultados da experiência de extensão e discussão: os principais resultados observados devem ser descritos, tanto de forma textual quanto por meio de quadros, tabelas, gráficos, mapas do local e fotografias, caso necessário. Tais resultados devem ser interpretados e analisados criticamente com base na teoria e no contexto.
  7. f) Conclusão: resume os principais aspectos abordados no relato juntamente com a argumentação final. É recomendado que sejam indicadas implicações práticas para o público-alvo após a ação de extensão e conhecimento adquiridos pelos praticantes da ação.
  8. g) Limitações e estudos futuros: Como parte da Conclusão, devem ser apresentadas as limitações da pesquisa e a sugestão de estudos futuros, baseados tanto nas limitações quanto no aporte teórico.
  9. h) Referências que identificam as obras consultadas e/ou citadas no texto, apresentadas em uma única ordem alfabética, alinhadas à esquerda, em espaço simples, e um espaço simples entre elas.

 

A sessão de Ensaios deve conter essencialmente texto argumentativo que suscite análise e reflexão sobre temas ou ações de extensão universitária relevantes e apresentam, exclusivamente, a opinião do autor, limitado a 02 laudas, com os seguintes elementos, nesta ordem:

  1. Título conciso e explicativo, representando o conteúdo do trabalho, com fonte Times New Roman, 12, maiúsculo negrito, centralizado.
  2. Subtítulo (se houver), fonte Times New Roman, tamanho 12, centralizados, sem numeração.
  3. Resumo/Resumen/Abstract, elemento obrigatório, constituído de uma sequência de frases concisas e objetivas, não ultrapassando 250 palavras, expondo, de forma concisa, descrição sumária do problema investigado, características pertinentes da amostra, método utilizado para a coleta de dados, resultados e conclusões, suas implicações ou aplicações.
  4. Palavras–chaves/Palabras clave/Keywords com 3 a 5 vocabulários controlados, representativos do conteúdo do documento, devendo figurar abaixo do resumo separado entre si por ponto final e finalizado por ponto final.
  5. Elementos textuais apresentando Contextualização, Tese, Argumentos e Conclusão.

 

A sessão Sinopses deve seguir as normas desta Revista Vivências e Saberes Amazônicos com 3 a 5 laudas.

 

As resenhas críticas devem ser de revisão crítica de livros, dissertações, teses, sites e produtos multimídia, publicados há até 3 anos, orientando o leitor quanto às suas características e contribuições potenciais para a extensão e sociedade, com até 3 laudas.

  1. São sugeridos para a apresentação das resenhas os seguintes tópicos:
  2. a) referência bibliográfica completa da obra (incluindo autor/organizador; local; editora; ano; número de páginas; número ISBN; existência de mapas, fotografias, gráficos, bibliografia, notas, índice remissivo etc.);
  3. b) em caso de vídeos e filmes, indicar diretor, tempo de projeção, língua original/disponibilidade de legendas, ano, colorido/preto e branco etc.;
  4. c) título da resenha (opcional);
  5. d) gênero da obra (coletânea, tese, ensaio, relatório de pesquisa etc.);
  6. e) campo de conhecimento, assuntos centrais tratados, teses principais;
  7. f) métodos adotados e dados usados;
  8. g) síntese dos méritos, problemas e defeitos da obra;
  9. h) contribuições da obra para a teoria/prática/pesquisa em extensão universitária;
  10. i) recomendação (ou não recomendação) e sugestão de tipos de leitores que poderão se interessar pela obra.

 

A sessão de dossiê temático será uma coletânea de textos que apresentem discussão sobre temáticas relacionadas a extensão universitária, assistência estudantil e a cultura. Sua organização será definida pelo Conselho Editorial desta Revista.