CORREÇÃO DE SOLOS PARA TAIPA DE PILÃO COM REJEITO DE MINERAÇÃO: ANÁLISE DA LITERATURA

Palavras-chave: Rejeito de minério de ferro, taipa de pilão, estabilização de solos, sustentabilidade, resíduos

Resumo

Minas Gerais destaca-se como uma das principais regiões de extração de minério de ferro no Brasil, pais que é o segundo maior produtor mundial. Durante essa extração, grandes quantidades de rejeitos são geradas. No setor da Engenharia Civil e Arquitetura, há o desafio de apresentar soluções construtivas com menor impacto ambiental. A taipa de pilão surge como uma técnica construtiva sustentável devido à sua baixa energia incorporada em comparação com técnicas convencionais. Portanto, este artigo propõe analisar a possibilidade do uso do rejeito de minério de ferro (RMF) como estabilizante físico para solos da taipa de pilão. Não foram encontradas pesquisas sobre este uso especificamente. No entanto, constatou-se que o RMF pode ser viável para a correção granulométrica dos solos da taipa de pilão ou como substituto de materiais base, devido às suas características físicas, químicas e mineralógicas adequadas, especialmente quando requerem percentuais de areia, areia fina ou silte.

Publicado
2023-07-26
Visualizações
  • Artigo 106
  • PDF 110
Como Citar
Lage, G., Santos, W., & Bessa, S. (2023). CORREÇÃO DE SOLOS PARA TAIPA DE PILÃO COM REJEITO DE MINERAÇÃO: ANÁLISE DA LITERATURA. IMPACT Projects, 2(1), 41-54. https://doi.org/10.59279/impact.v2i1.2262
Seção
01. AMBIENTE CONSTRUÍDO: TECNOLOGIA E INOVAÇÃO