MONITORIA DE TEORIA E HISTÓRIA DA ARQUITETURA E URBANISMO II – OPORTUNIDADE DE TROCAS E APRENDIZADO

  • Flávia dos Santos Andrade
  • Leandro Gracioso de Almeida e Silva

Resumo

Este texto se propôs a apresentar e discutir o papel de se ter o auxílio da monitoria para as
disciplinas de Teoria e História da Arquitetura e Urbanismo – Idade Clássica, disciplina do segundo período
do bacharelado em Arquitetura e Urbanismo. Diante da complexidade do que é ensinar, apreender e aplicar
um conteúdo, sobretudo, num momento de transição entre o Ensino Médio e o Ensino Superior, a monitoria
teve a função de servir como ponte nesse processo. Assim sendo, o papel intermediário que exerce monitor
adquire um significado importante diante dos desafios enfrentados pelos discentes. Além disso, a monitoria
possuía ainda um papel singular no reforço e consolidação de conteúdo para o monitor e serviu como meio
de despertar o interesse na docência e pesquisa. O papel do monitor foi o de fornecer meios para reduzir a
evasão, despertar o interesse em conteúdos teóricos, diante de um curso tão prático como é a graduação em
Arquitetura e Urbanismo. Observou-se que a partir dos encontros mediados pelo professor responsável e pelo
apoio fornecido pelo monitor, a aprovação dos alunos manteve-se estável e houve melhora considerável na
execução das atividades avaliativas, bem como no momento das provas. Compreendeu-se que a monitoria
nas disciplinas teóricas deteve um papel ímpar na melhora do rendimento discente.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2024-02-06
Visualizações
  • Artigo 6
  • PDF 6
Como Citar
Andrade, F., & Silva, L. (2024). MONITORIA DE TEORIA E HISTÓRIA DA ARQUITETURA E URBANISMO II – OPORTUNIDADE DE TROCAS E APRENDIZADO. Seminário De Projetos De Ensino (ISSN: 2674-8134), 7(1). Recuperado de https://periodicos.unifesspa.edu.br/index.php/spe/article/view/2785