EXPERIÊNCIAS DE ACOMPANHAMENTO AOS ESTUDANTES QUILOMBOLAS DA UNIFESSPA DO PROGRAMA DE MONITORIA

  • Eliza Corrêa Santos
  • Juliana Alves de Souza
  • Carlo Guimarães Monti

Resumo

Quando pensamos em políticas públicas, automaticamente nos vem em mente práticas e estratégias que tem como objetivo assegurar direitos de grupos para diversas atividades específicas em diferentes âmbitos, desta forma este trabalho tem como objetivo relatar as atividades realizadas e resultados obtidos pelo Programa de Monitoria Quilombola no âmbito da Universidade Federal do Sul Sudeste do Pará nos períodos de agosto de 2017 à fevereiro de 2018 no que diz respeito aos estudantes do Instituto de Ciências Humanas (ICH) e do Instituto de Estudos em Direito e Sociedade (IEDS).Assim o projeto de monitoria quilombola realizado na UNIFESSPA, é um exemplo de aplicação de políticas públicas, onde procura por meio desse programa oferecer monitores discentes que possam auxiliar de forma acadêmica outros discentes que são oriundos de comunidades quilombolas, desta forma relataremos aqui quais as medidas tomadas pelos discentes monitores, o grau de aceitação dos discentes que receberam o auxílio e quais os resultados obtidos com as atividades realizadas.No início, a equipe de bolsistas da monitoria era composta por três discentes, um quilombola do curso de Direito 2016-noturno, Paula Menezes, e duas não quilombolas do curso de História 2014matutino e História 2015-vespertino, Eliza Santos e Juliana de Souza, respectivamente. Entretanto, esta equipe de monitoria foi dividida após a alocação dos discentes que seriam auxiliados por cada monitora, onde as duas discentes bolsistas não quilombolas ficaram com um orientador (que resultou neste trabalho) e a discente bolsista quilombola ficou com outro orientador (que resultou em outro trabalho). Desta forma, no decorrer deste trabalho apresentaremos os dados gerais e específicos após a divisão da equipe.Um dos objetivos da monitoria foi auxiliar esses estudantes para que permaneçam e conclua o seu curso na universidade, com o fim de ser uma ponte de relação de saberes entre o ambiente acadêmico e as comunidades quilombolas. Buscamos entender como o discente quilombola apresenta o seu modo de compreender/modificar o ambiente acadêmico e como este ambiente acadêmico o percebe/modifica a partir do seu ingresso na universidade, tendo em vista como essa relação se reflete no cotidiano quando recebe auxílio para adaptar-se a um novo ambiente: a universidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-07-31
Visualizações
  • Artigo 29
  • PDF 22
Como Citar
Santos, E., Souza, J., & Monti, C. (2019). EXPERIÊNCIAS DE ACOMPANHAMENTO AOS ESTUDANTES QUILOMBOLAS DA UNIFESSPA DO PROGRAMA DE MONITORIA. Seminário De Projetos De Ensino (ISSN: 2674-8134), 3(1). Recuperado de https://periodicos.unifesspa.edu.br/index.php/spe/article/view/564