FORMAÇÃO CONTINUADA E DIVERSIDADE CULTURAL

  • Erlania Costa dos Santos
  • Larissa Nogueira Lobo
  • Ana Clédina Rodrigues Gomes

Resumo

Este trabalho integra o Projeto de Pesquisa Formação Continuada e Produção de Metodologias de Ensino Pautadas na Diversidade Cultural, com o objetivo de realizar um programa de formação continuada que aborde temáticas relacionadas à diversidade cultural, envolvendo professores (as) que atuam na Educação de Ensino Fundamental em escolas da rede municipal de ensino de Marabá, no estado do Pará. Segundo Fleuri (in CECCHETTI, 2008, p.21)

[…] a diversidade cultural constitui-se em um dos mais valiosos bens da humanidade. É expressão da riqueza de cada comunidade, portadora de conjuntos de símbolos e significados que servem de referência para a constituição das identidades pessoais e grupais. É uma das fontes do desenvolvimento humano, de ampliação dos horizontes e sentidos, à medida que cada cultura é apenas parte de um mundo complexo que tem muito a aprender com as outras culturas existentes. Neste sentido Fleuri (2011, p.66): […] as questões relacionadas com a diferença e a identidade cultural se assumem como um dos importantes temas da atualidade na escola. Nesse contexto de busca por se promover um diálogo intercultural em profundidade é que adquire relevância a necessidade de se considerar a dimensão das diferenças culturais e religiosas. Nesse sentido, torna-se fundamental, pelo diálogo intercultural, o reconhecimento da dimensão religiosa inerente às diferentes culturas, entendidas como patrimônios culturais da humanidade. Isso implica na valorização das manifestações culturais, no respeito à diversidade e no reconhecimento da dignidade de todas as culturas. Graduanda do Curso de Licenciatura Plena em Pedagogia (FACED/ICH/Unifesspa). Bolsista do Programa de Apoio a Projetos de Intervenção Metodológica – PAPIM (ano 2016). E-mail:

A realização do minicurso “Educação para a Diversidade: Religiosidade e Cultura” surgiu a partir do relato apresentado pelos professores (a) da Escola Municipal de Ensino Fundamental Profª Salomé Carvalho do município de Marabá-Pará, em um a das visitas na mesma foram apresentadas várias temáticas da Diversidade Cultural e definida a temática a ser explorada, tendo em vista que a demanda apresentada pela escola foi a “Diversidade Religiosa”.



A religião, assim, é uma dimensão estruturante da identidade pessoal, social e cultural, à medida que proporciona explicações aos enigmas e mistérios da vida e do mundo, ensejando uma compreensão articulada da ordem da natureza e do universo. Desse modo, as religiões podem ser consideradas como partes integrantes e integradoras das diferentes culturas (FLEURI, 2011, p.63). De acordo com Fleuri (in OLIVEIRA, 2008, p. 77) Face aos conflitos marcados pela intolerância e pela visão etnocêntrica de mundo, os educadores afirmaram encontrar dificuldades pedagógicas para lidar com o tema. A equipe pedagógica da E.M.E.F. Profª Salomé Carvalho relatou que ainda apresenta dificuldades para lidar com os conflitos preconceituosos a respeito de algumas religiões. “O estudo intercultural da religião na escola possibilita aos estudantes não apenas aprenderem sobre a religião (learning about), mas também aprenderem com a religião (learning from) (FLEURI in OUELLET, 2011, p. 71) ”. Segundo Fleuri (in Micheline Milot, 2011, p. 74-75) é importante que no processo de aprendizagem escolar todo sujeito envolvido:

[…] incorpore os objetivos de se promover a tolerância, a reciprocidade e o civismo, porque a maior parte dos conflitos e das atitudes discriminatórias e antidemocráticas nasce da incapacidade de se realizar essas três exigências da vida em sociedades pluralistas. Tanto a perspectiva de ensino confessional, que enfatiza uma visão religiosa exclusiva e autorreferencial, quanto a perspectiva laicista rígida, que exclui qualquer reconhecimento de crenças religiosas por generalizá-las como alienantes e autoritárias, não favorecem o desenvolvimento das atitudes de tolerância, reciprocidade e civilidade nas relações entre grupos culturais e religiosos diferentes. Daí a necessidade de se desenvolver uma nova perspectiva de trabalho educativo na escola pública que favoreça a formação de respeito, reciprocidade, convivência democrática entre pessoas e grupos que assumem convicções religiosas diferentes (FLEURI in MICHELINE MILOT, 2011, p. 74-75). Como os professores da escola podem lidar com as situações conflituosas relacionadas a diversidade religiosa na escola, Fleuri (in OLIVEIRA, 2011, p. 77): […] independentemente da opção religiosa dos educadores, todos enfatizaram que em seu trabalho educativo procuram exprimir e defender valores e ideias como o respeito e a tolerância à diversidade religiosa, que é própria das múltiplas culturas humanas. […] O meio comum por meio do qual os educadores buscam trabalhar seus princípios humanistas de respeito às diferenças é o diálogo. Estabelecido o diálogo, os conflitos são problematizados e postos à reflexão crítica por parte de todos.

Desta maneira, as diferentes propostas pedagógicas, deveriam buscar socializar os conhecimentos religiosos como manifestações culturais do desenvolvimento histórico de diferentes sociedades. É uma perspectiva que não se limita a estudar a diversidade religiosa de uma maneira “objetiva”, mas procura colocar os estudantes frente a questões e a experiências educacionais instigantes, mediante a interação com diferentes tradições religiosas. E essa interação intercultural e inter-religioso se torna mais denso e instigante quando estabelecido de modo pedagogicamente sustentado entre estudantes de grupos religiosos e não religiosos. O importante é promover uma relação dialógica que conduza os estudantes a problematizar suas experiências e os conhecimentos a serem apropriados, incitando-os a desenvolver pensamento crítico e ação criativa e cooperativa (Fleuri, 2011, p. 78). 

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-07-01
Visualizações
  • Artigo 251
  • PDF 87
Como Citar
Santos, E., Lobo, L., & Gomes, A. (2019). FORMAÇÃO CONTINUADA E DIVERSIDADE CULTURAL. Seminário De Projetos De Ensino (ISSN: 2674-8134), 2(1). Recuperado de https://periodicos.unifesspa.edu.br/index.php/spe/article/view/621

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)