MONITORIA COMO FERRAMENTA DE MEDIAÇÃO DA APRENDIZAGEM

  • Fabiana Larissa Amaral da Costa
  • Eduardo Lucas Terra Peixoto

Resumo

A forragicultura é uma ciência que surgiu com a necessidade de se aprofundar sobre como o uso e manejo de espécies forrageiras podem influenciar o sistema de produção animal e o meio, sabendo-se que as variações das condições edafoclimáticas, sistemas de produção, uso de insumos, raças de animais, etc, originam uma grande variação de tipos e formas de utilização dos recursos forrageiros. Apesar da forragem proporcionar o aumento progressivo dos sistemas extensivos unicamente a pasto no sudeste paraense, os índices zootécnicos ainda continuam baixos, trazendo assim a necessidade de otimização quanto a produção e utilização de tecnologias que venham a amplificar a pecuária regional (RODRIGUES, 2004). Neste sentido a disciplina de forragicultura tem papel fundamental quanto a estimulação dos estudantes à resolução destes problemas técnicos e práticos principalmente quanto a condição física das pastagens na qual grande parte tem baixa produção pelo desconhecimento quanto ao manejo adequado se empregar em cada situação particular, causa esta que representa o grande entrave na produção de bovinos a nível regional. A disciplina de Forragicultura na Unifesspa engloba conhecimentos quanto à fisiologia das gramíneas e demais espécies forrageiras, manejo de formação e renovação de pastagens, manejo adequado de pastagens degradadas, produção de feno e ensilagem, manejo de pastejo além da importância econômica das pastagens no sistema de produção. Tais conteúdos apresentam um teor de complexidade frente à dificuldade de cada aluno quanto a fixação de conteúdos práticos que são vistos de maneira teórica em curto período de tempo, com inúmeras espécies e situações que podem surgir em apenas um conteúdo apresentado. Nesta apropriação de conhecimento, geralmente existe uma mediação, onde os outros, os objetos e situações, de forma direta ou indireta que podem contribuir para uma construção de conhecimento, esta mediação não descarta a possibilidade de aprender espontaneamente, sem ajuda, isto é, provando alternativas por ensaioerro-sucesso, o que poderíamos denominar como uma mediação interna, todavia neste caso torna-se mais complexo visto o tempo que possuem para fixar inúmeras informações até o período que lhes é cobrado em avaliação. Deste modo objetivou-se com este trabalho apresentar em forma de relato os resultados que foram alcançados pelo monitor em sua experiência, tanto para sua formação quanto aos alunos contemplados.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-07-01
Visualizações
  • Artigo 142
  • PDF 76
Como Citar
Costa, F., & Peixoto, E. (2019). MONITORIA COMO FERRAMENTA DE MEDIAÇÃO DA APRENDIZAGEM. Seminário De Projetos De Ensino (ISSN: 2674-8134), 2(1). Recuperado de https://periodicos.unifesspa.edu.br/index.php/spe/article/view/641

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)