Dimensões da Etnomatemática na poética do sujeito camponês: análise do VIII Festival de Poesias Escola Paulo Freire

Palavras-chave: Dimensões etnomatemáticas, Ensino, Educação do Campo, Poesias

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo identificar as dimensões da etnomatemática para compreender o processo pedagógico que estabeleceu vínculos entre práticas cotidianas e a ação cognitiva do festival de poesias realizado pela escola Estadual Paulo Freire. Trata-se de um recorte da pesquisa que resultou na da dissertação de mestrado intitulada “Cartografia Cultural da Escola Estadual Paulo Freire: Sujeitos, Tensões e Articulações no/do Ensino de Ciências”. A Escola Estadual Paulo Freire é uma escola do campo, cuja proposta pedagógica tem como princípio construir um novo olhar para relação do campo e cidade na perspectiva de igualdade e diversidade cultural para conquista do direito a uma educação de qualidade. A escola do campo atua com um projeto político-pedagógico que tem por objetivo articular o currículo aos elementos das práticas sócio históricas dos sujeitos sociais.  A pesquisa foi ancorada na metodologia quantitativa, tendo como principais instrumentos de produção de dados a revisão bibliográfica, observações participativas, entrevistas e análise documental. A educação do campo é um processo formativo político e social indissociável da luta pela terra. Nesta perspectiva se escola se torna um cenário de ensino que aborda temáticas oriundas da prática social dos sujeitos permitindo a valorização dos saberes e fazeres consubstanciados pela etnomatemática. A poesias neste contexto se constitui o produto de um processo de ensino e aprendizagem estrutura na relação entre o que se estuda na escola e os problemas da vida diária do homem campo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paulo Marcos Ferreira Andrade, Seduc- MT
Mestre em Ensino de Ciências e Matemática pela Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT), graduado em Letras - Português/Espanhol pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e em Pedagogia pela UNEMAT. Especialista em Coordenação Pedagógica e em Gestão Escolar pela UFMT e em Educação do Campo pela Faculdade Afirmativo/MT. Professor da Educação Básica na SEDUC-MT e na SMEC de Barra do Bugres/MT.
Adailton Alves da Silva, Universidade do Estado de Mato Grosso
Doutor em Educação Matemática pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp). Professor Titular da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat).

Referências

AVILA, Sheila; HOHN, Daniela; ROSA, Mateus; LOVATTO, Patrícia. A importância da Etnociência na conservação e manutenção da sociobiodiversidade. Cadernos de Agroecologia –Anais do VI CLAA, X CBA e V SEMDF – v. 13, n. 1, jul. 2018.

AUSUBEL, David. P. A aprendizagem significativa: a teoria de David Ausubel. São Paulo: Moraes,1982.

CASTRO, Edna. Território, biodiversodade e saberes de poopulações tradicionais. In: DIEGUES, Antonio Carlos. Etnoconservação: novos rumos para a proteção da natureza nos trópicos. 2. ed. São Paulo: Hucitec/ NUPAUB-USP, 2000.

COSTA, Ronaldo Gonçalves de Andrade. Os saberes populares da Etnociência no ensino das Ciências Naturais: uma proposta didática para aprendizagem significativa. Revista Didática Sistêmica, ISSN 1809-3108, Volume 8, julho a dezembro de 2008.

CERTEAU, Michel de. A invenção do cotidiano. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014.

D’AMBROSIO, Ubiratan. Etnomatemática: Arte ou técnica de explicar e conhecer. São Paulo, Editora Ática, 1990.

D’AMBROSIO, Ubiratan. Etnomatemática – Elo entre as tradições e a modernidade. 4ª edição, Belo Horizonte: Autêntica, 2011.

D’AMBROSIO, Ubiratan. As Bases Conceituais do Programa Etnomatemática. Revista Latinoamericana de Etnomatemática, Brasília, Vol.7(2), p.100-107, 2014.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 17. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

LEFF, Enrique. Ecologia, capital e cultura: a territorialização da racionalidade ambien¬tal. Editora Vozes, Petrópolis - RJ, 2009.

MOREIRA, Rosana da Silva. Práticas de leitura em sala de aula na Escola Estadual Paulo Freire, no Assentamento Antônio Conselheiro, em Mato Grosso. 2013. 49f. Monografia (Licenciatura em Educação do Campo) – Faculdade de Planaltina, Universidade de Brasília, Planaltina, DF, 2013.

MORTIMER, Eduardo Fleury. Construtivismo, mudança conceitual e ensino de ciências: para onde vamos? Investigações em Ensino de Ciências, Porto Alegre, v. 1, n.1, 1996.

BANDEIRA, Francisco de Assis. Pedagogia etnomatemática: uma proposta para o ensino de matemática na educação básica. Revista Latinoamericana de Etnomatemática, v. 5, n. 2, p. 21-46, ago. 2012.

VERGANI, Teresa. Educação Etnomatemática: o que é? 1. ed. Natal: Flecha do Tempo, 2007.
Publicado
2020-06-28
Visualizações
  • Artigo 5
  • PDF 10
Como Citar
ANDRADE, P. M.; SILVA, A. Dimensões da Etnomatemática na poética do sujeito camponês: análise do VIII Festival de Poesias Escola Paulo Freire. ReDiPE: Revista Diálogos e Perspectivas em Educação, v. 2, n. 1, p. 251-266, 28 jun. 2020.