A escola ribeirinha e a formação de professores: pela sobrevivência da educação nas ilhas de Belém/PA

Palavras-chave: Formação de Professores, Educação do Campo, Escola Ribeirinha

Resumo

Diante das fortes ameaças de extinção das escolas do campo e de ataques à formação docente nas Universidades Públicas Federais no território brasileiro a partir da crise política de 2016, o presente trabalho tem corpo na temática da formação de professores e a Educação do Campo. O foco da investigação recai em: como a formação de professores contribui para a práxis pedagógica no contexto da educação ribeirinha Amazônica na cidade de Belém do Pará? Parte do objetivo geral que é analisar a formação dos professores atual voltada para Educação do Campo e sua práxis pedagógica nas ilhas, do município de Belém, Estado do Pará. Nesse sentido, optou-se pela pesquisa exploratória com levantamentos bibliográfico e documental prévio aliado à pesquisa de campo na concepção de Severino (2007). A coleta das informações usou o questionário fechado e entrevista informal segundo Marconi; Lakatos (2010); já para a análise dos indícios coletados no campo, seguiram-se os preceitos de Pádua (2000) e Minayo (2009; 2014) sobre a análise interpretativa hermenêutica. Os achados da inquirição apontam a formação dos professores em consonância com a LDB 9.394/96; a práxis pedagógica dos docentes está focada na realidade das ilhas com suas experiências e saberes resguardados; a necessidade que urge do fortalecimento das políticas públicas para Educação do Campo; e por fim, os “esforços” da Semec – Belém em manter viva a Educação do Campo ribeirinha por meio de ações dirigidas à realidade local.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jefferson Luis da Silva Cardoso, Universidade Federal Rural da Amazônia
Mestre em Educação pela Universidade do Estado Pará (2016); Especialista em Docência Superior pela Faculdade Internacional de Curitiba (2010); Graduado em Pedagogia pela Universidade Federal do Pará (2012); Graduado em Gestão Empresarial pela Universidade da Amazônia (2008); foi Professor do PARFOR pela Universidade Federal Rural da Amazônia e também participa como Técnico do Grupo de Pesquisa GEMIP, por meio do Gemip na Escola; foi Professor da SEMEC Belém na Escola Olga Benário - UP Verdejante IV e Coordenador Pedagógico; foi Professor da Educação Geral Seduc/PA; Instrutor horista da Escola de Administração Fazendária - ESAF; Exerceu docência em Pós-Graduação pela UNAMA, IEPA, SINAPSES e UNICID. Com ampla experiência na área da Educação e Administração. É palestrante, ministrante de cursos e oficinas. Tem como linhas de pesquisa: Formação inicial e continuada de professores; Didática; Processo de Ensino e Aprendizagem; Avaliação Educacional; História da Educação; Prática Pedagógica; Educação de Jovens e Adultos; Leitura e Escrita; Alfabetização e Letramento. Associado Individual da ANPED. Atualmente é Professor Assistente da Área da Educação da Universidade Federal Rural da Amazônia - UFRA, Campus Tomé-Açu/PA.
Raira Karolina Lima Marinho, Secretaria Municipal de Educação - Ananindeua
É Licenciada em Pedagogia pela Universidade Federal do Pará, Especialista em Literatura Infantil pela Universidade Internacional de Curitiba; Foi professora do SESI de Ananindeua; Foi Professora de Escola baseada em Projetos no Município de Ananindeua; Atualmente é Professora da SEMED - Ananindeua. 

Referências

ARROYO, Miguel Gonzalez. Políticas de Formação de Educadores(as) do Campo. Cad. Cedes, Campinas, v. 27, n. 72, p. 157-176, maio/ago. 2011. Disponível em: http://www.cedes.unicamp.br. Acesso em: 08 dez. 2018.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional: Nova LDB (Lei no 9394/96). Rio de Janeiro: Qualithmark Editora, 1997.

BRASIL. Ministério da Educação – Grupo Permanente de Trabalho de Educação do Campo. Referência para uma política nacional de Educação do Campo. Brasília: DF, 2005.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/ldb.pdf. Acesso em: 08 set 2018.

BRASIL. Censo Escolar: sinopse estatística da Educação Básica - 2011. MEC. Brasília: 2011.

BOLZAN, Doris Pires Vargas et al. Formação de professores: a construção da docência e da atividade pedagógica na Educação Superior. Rev. Diálogo Educ., Curitiba, v. 13, n. 38, p. 49-68, jan./abr. 2013.

BORGES, Heloisa da Silva; SILVA, Helena Borges da. A Educação do Campo e a organização do trabalho pedagógico. In: SOUSA, M. A.; GERMINARI, G. D. Educação do Campo: território, escolas, política e práticas educacionais. Curitiba: Ed. UFPR, 2017.

DEMO, Pedro. Pesquisa: princípio científico e educativo. 12. ed. São Paulo: Cortez, 2006.

FONTANA, Maria Iolanda. A pesquisa na formação continuada de professores na escola do campo: contribuições à práxis pedagógica. In: SOUSA, M. A.; GERMINARI, G. D. Educação do Campo: território, escolas, política e práticas educacionais. Curitiba: Ed. UFPR, 2017.

GATTI, Bernadette A. Políticas docentes no Brasil: um estado da arte. Brasília: UNESCO, 2011.

GERONE JR. Acyr de; HAGE, Salomão Antônio Muffarej. Ser professor ribeirinho: os desafios que emergem da educação e da ação pedagógica em escolas ribeirinhas da Amazônia. In: ABREU, W. F. Educação ribeirinha: saberes, vivências e formação no campo. 2. ed. GEPEIF-UFPA, Belém, 2013.

GIL. Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5.ed. São Paulo: Atlas, 2008.

MAUÉS, Olgaíses Cabral.; CAMARGO, Arlete Maria Monte. Marcos regulatórios nas políticas de formação e valorização docente pós-LDB. Revista Educação em Questão, Natal, v. 42, n. 28, p. 149-174, jan./abr. 2012.

MARCONI, Marina; LAKATOS, Eva Maria. Fundamentos de metodologia científica. 7. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

MARTINS, Fernando José. formação continuada de professores, MST e escola do campo. In: ANGHINONI, C. Educação do Campo e formação continuada de professores: uma experiência coletiva. Porto Alegre: EST Edições: Campo Mourão: FECICLAM, 2008.

MEIRELLES FILHO, João. Belém Ribeirinha – marco contextual. 2014. Instituto PEABIRU, disponível em: https://institutopeabiru.files.wordpress.com/2014/08/belemribeirnha-marcocontextu al.pdf. Acesso em: 10 dez 2017.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. Ciência, técnica e arte: o desafio da pesquisa social. In: MINAYO, Maria Cecília de Souza (Org.). Pesquisa social: Teoria, método e criatividade. 28.ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2009.

MINAYO, Maria. Cecília de Souza. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 14. ed. São Paulo: Hucitec, 2014.

MOLINA, Mônica Castagna. Análises de práticas contra-hegemônicas na formação de educadores: reflexões a partir do Curso de Licenciatura em Educação do Campo. In: SOUZA, José Vieira (Org.) O método dialético na pesquisa em educação. Campinas: Autores Associados, 2014.

PADUA, Elisabete Matallo Marchesini. Metodologia da pesquisa: abordagem teórico-prática. 6. ed. rev. e ampl. Campinas, SP: Papirus, 2000.

POJO, Eliana Campos; VILHENA, Maria de Nazaré. A Educação do Campo no contexto das ilhas belenenses: práticas e concepções educativas. Revista Maré: Ed. nº1, 2016. Disponível em: http://revistamare.educampoparaense.com.br/artigo/a-educacao-do-campo-no-contexto-das-ilhas-be lenenses-praticas-e-concepcoes-educativas-1. Acesso em: 10 dez 2017.

REIS, Neila da Silva. Políticas Educacionais do Campo: percurso preliminar. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, número especial, p. 124-148, out2011 - ISSN: 1676-2584. Disponível em: http://www.histedbr.fe.unicamp.br/revista/edicoes/43e/art07_43e.pdf. Acesso em: 20 set. 2018.

SAMPAIO, Carlos Eduardo Moreno. Censo da Educação Superior. INEP/MEC/BRASIL, 2019.

SEVERINO, Antônio Joaquim. Metodologia do trabalho científico. 23.ed. São Paulo: Cortez, 2007.

SOUZA, Adria Simone Duarte; MENDES, Geancarla Coelho. O trabalho docente do educador do campo e a pedagogia da alternância: elementos para reflexão e discussão. In: GHEDIN, Evandro. Educação do Campo: epistemologia e práticas. São Paulo: Cortez, 2012.

SOUZA, Maria Antônia de; GERMINARI, Geyso Dongley. Educação do Campo: territórios, escolas, políticas e práticas educacionais. Curitiba: Ed. UFPR, 2017.
Publicado
2020-06-27
Visualizações
  • Artigo 55
  • PDF 65
Como Citar
CARDOSO, J. L.; MARINHO, R. A escola ribeirinha e a formação de professores: pela sobrevivência da educação nas ilhas de Belém/PA. ReDiPE: Revista Diálogos e Perspectivas em Educação, v. 2, n. 1, p. 121-137, 27 jun. 2020.