A política pública do Procampo: uma experiência de um grupo de mulheres na formação na Licenciatura em Educação do Campo

  • Andréia Antunes Araújo Alves UNIVALE
  • Eunice Maria Nazarethe Nonato Universidade do Vale do Rio Doce
Palavras-chave: Educação do Campo, Formação de Professores, Licenciatura em Educação do Campo

Resumo

Este artigo tem por objetivo promover uma reflexão a respeito do acesso ao Ensino Superior de um grupo de mulheres camponesas, trabalhadoras do campo. As quatro licenciandas são pertencentes a um território com altos índices de vulnerabilidade social. O objetivo desse estudo foi compreender a experiência dessas camponesas no acesso ao Ensino Superior, por meio de uma Política Pública chamada Procampo, destinada à formação de professores para as escolas do campo. As quatro mulheres participantes da pesquisa possuem identidade campesina, e, portanto, essa formação veio acrescenta-lhes novas territorialidades e isto significa novas experiências. A metodologia utilizada é qualitativa, pautada nas entrevistas-semiestruturadas realizadas com quatro mulheres, oriundas da região do Vale do Jequitinhonha. Os dados foram analisados pela técnica de Bardin. O referencial teórico utilizado foram fontes sobre a educação do campo, movimentos sociais camponeses e suas lutas em prol da qualidade da educação do campo. Como resultado deste estudo, foram identificadas mudanças significativas ocorridas nas vidas desse grupo de mulheres camponesas, que passaram a ter seu “lugar de fala”, e principalmente oportunidades de emprego formal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ANSANI, Carolina Vanetti. Educação do Campo no Vale do Jequitinhonha: um olhar sobre o PROCAMPO. 2016. 86 f. Dissertação (Mestrado Profissional Interdisciplinar em Humanidades) – Programa de Pós-Graduação em Ciências Humanas, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, Diamantina, 2016.

AUGUSTO, Cleiciele Albuquerque; SOUZA, José Paulo de; DALLAGNELO, Eloise Helena Livramento; CARIO, Silvio Antônio Ferraz. Pesquisa Qualitativa: rigor metodológico no tratamento da teoria dos custos de transação em artigos apresentados nos congressos da Sober (2007-2011). Revista de Economia e Sociologia Rural, Piracicaba, v. 51, n. 4, p. 745-764, out/dez. 2013[2014].

ARROYO, M. A Escola do Campo e a pesquisa do campo: metas. In: MOLINA, M. C. (Org.). Educação do Campo e Pesquisa: questões para reflexão. Brasília: MDA, 2006.

BAUMAN, Zigmund. Identidade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2005.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Edição Revista e Actualizada. Lisboa: Edições 70, 2009.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2004.

BEZERRA NETO, Luiz; LUNA, Junior Cesar. Análise das Bases Filosóficas dos Movimentos das Bases Filosóficas dos Pressupostos Teóricos Presentes nas Propostas do Movimento “Por uma Educação do Campo”. Rev. HISTEDBR On-line, Campinas, v.17, n.3 [73], p.811-826, jul./set. 2017.

BHABHA, H. O local da cultura. Belo Horizonte: UFMG, 1998.

CALDART, Roseli Salete. Caminhos para a transformação da escola: reflexões desde práticas da Licenciatura em Educação do Campo. São Paulo: Expressão Popular, 2010.

HAESBAERT, Rogério. Precarização, reclusão e “exclusão” territorial. Terra Livre, São Paulo, v. 2, n. 23, p. 35-51, 2004.

HAESBAERT, Rogério. Território e multiterritorialidade: um debate. Geographia, Niterói, v. 9, n. 17, p. 19-46, 2007.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Rio de Janeiro: DP&A, 2004.

JUNQUEIRA, Victor Hugo; BEZERRA, Maria Cristina dos Santos. A Quem Interessa a Educação dos Trabalhadores do Campo? Uma análise do Campo. Revista Exitus, Santarém, v. 5, n. 2, p. 83-100 jul../dez. 2015.

LEITE, Ana Carolina Gonçalves. A Modernização do Vale do Jequitinhonha mineiro e o processo de formação do trabalhador “bóia-fria” em suas condições regionais de mobilização do trabalho. 2010. 337f. Dissertação (Mestrado em Geografia Humana) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010.

MATTOS, Marlise. Apresentação. In: AMORIM, Marina Alves (org.). Mulheres do Campo de Minas Gerais: trajetórias de vida, de luta e de trabalho com a terra. Belo horizonte: Fundação João Pinheiro, 2017. p. 17-24. Disponível em: https://issuu.com/-fundacaojoaopinheiro/docs/fjp_mulheresdocampo. Acesso em: 16 mar. 2020.

MOLINA, Mônica Castagna. Expansão das licenciaturas em Educação do Campo: desafios e potencialidades. Educar em Revista, Curitiba, n. 55, p. 145-166, jan./mar. 2015.

MOLINA, Monica Castagna; ANTUNES-ROCHA, Isabel. Educação do Campo: história, práticas e desafios no âmbito das políticas de formação de educadores – reflexões sobre o PRONERA e o PROCAMPO. Revista Reflexão e Ação, Santa Cruz do Sul, v. 22, n.2, p. 220-253, jul./dez. 2014. Disponível em: https://online.unisc.br/-seer/index.-php/reflex/article/view/5252. Acesso em: 10 out. 2019.

MOLINA, Monica Castagna; SÁ, Lais Mourão. Licenciatura em Educação do Campo da Universidade de Brasília: Estratégias Político Pedagógicas na formação de educadores do campo. In: MOLINA, Monica Castagna; SÁ, Lais Mourão (org.). Licenciaturas em Educação do Campo: Registros e reflexões a partir das experiências piloto. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2011. p. 35-64.

MORAES, Maria Antônia; MORAES, Valdirene Manduca de. Licenciatura em Educação do Campo: das Lutas dos Movimentos Sociais à Constituição do Processo Formativo. Cadernos de Pesquisa: Pensamento Educacional, Curitiba, v. 13, n. 34, p.113-130, maio/ago. 2018.

PORTELLI, Alessandro. Forma e significado na história oral. A pesquisa como um experimento em igualdade. Projeto História, São Paulo, v. 14, p. 7-24, jan./jun.1997.

ROUSSEFF, Dilma. Discurso da Presidenta da República, Dilma Rousseff, durante cerimônia de lançamento do Programa Nacional de Educação no Campo – PRONACAMP. Brasília: Palácio do Planalto, 23-03-2012. Disponível em: http://www.biblioteca.presidencia.gov.br/discursos/discursos-da-presidenta/discurso-da-presidenta-da-republica-dilma-rousseff-durante-cerimonia-de-lancamento-do-programa-nacional-de-educacao-no-campo-pronacampo-brasilia-df. Acesso em: 12 jan. 2019.

SANT’ANNA, Paulo Afrânio; MARQUES, Luiz Otávio Costa. PIBID Diversidade e a Formação de Educadores do Campo. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 40, n. 3, p. 725-744, jul./set. 2015.

SOUZA, João Valdir Alves de. Fontes para uma reflexão sobre a história do Vale do Jequitinhonha. Revista Unimontes Científica, Montes Claros, v. 5, n. 2, online, jul./dez. 2003. Disponível em: < http://www.ruc.unimontes.br/index.php/unicientifica/-article/view/-163/155 > Acesso em: 30 set. 2020.

VENDRAMINI, C. R. A. Qual o futuro das Escolas no Campo? Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 31, n. 3, p. 49-69, jul./set. 2015.
Publicado
2020-12-27
Visualizações
  • Artigo 40
  • PDF 87
Como Citar
ARAÚJO ALVES, A.; NAZARETHE NONATO, E. A política pública do Procampo: uma experiência de um grupo de mulheres na formação na Licenciatura em Educação do Campo. ReDiPE: Revista Diálogos e Perspectivas em Educação, v. 2, n. 2, p. 324-338, 27 dez. 2020.
Seção
Artigos Científicos