A contribuição da Pedagogia da Alternância para permanência do jovem rural no campo: a EFA de Correntina (BA)

  • Bianca Suzy Reis Santos Universidade Federal Fluminense
Palavras-chave: Pedagogia da Alternância, Efapa, Correntina, Zona Rural

Resumo

Este artigo tem por objetivo identificar as contribuições à educação básica pela pedagogia da alternância, cujo método foi aplicado em diversas escolas da zona rural no Brasil. Nosso local de estudo encontra-se no município de Correntina, localizado no Oeste Baiano, onde será analisada a Escola Família Agrícola Padre André e suas peculiaridades. O método utilizado foi o trabalho empírico no município, com realização de entrevista com uma das fundadoras da escola. Nesse processo, identificou-se que a EFA de Correntina desempenha um importante papel que contribui para permanência do jovem no campo através dos conhecimentos técnicos que lhes são ensinados, tendo como ponto de partida uma educação que articula teoria e prática e como princípio a reflexão crítica e cidadã.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALENTEJANO, Paulo; CORDEIRO, Tássia. 80 mil escolas no campo brasileiro foram fechadas em 21 anos. Brasil de Fato. São Paulo (SP). 29 de novembro de 2019. Disponível em: https://www.brasildefato.com.br/2019/11/29/artigo-or-80-mil-escolas-no-campo-brasileiro-foram-fechadas-em-21-anos. Acesso em: 10 ago. 2020.

ARROYO, Miguel Gonzalez. A educação básica e o movimento social do campo. In: ARROYO, Miguel Gonzalez; FERNANDES, Bernardo Mançano. A educação básica e o movimento social do campo: por uma educação básica do campo. Brasília: Zenaide, 1999.

BEAUD. Stéphane; WEBER, Florence. Guia para a pesquisa de campo: produzir e analisar dados etnográficos. 2.ed. Petrópolis, Rj: Vozes, 2014.

BEGNAMI, João Batista. Formação por alternância na licenciatura em educação do campo: possibilidades e limites do diálogo com a pedagogia da alternância. 2019. 402 p. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2019.

BERNARTT, Maria de Lourdes; TEIXEIRA, Edival Sebastião; TRINDADE, Glademir Alves. Estudos Sobre pedagogia da alternância no Brasil: revisão de literatura e perspectivas para a pesquisa. Educação e Pesquisa, São Paulo, v.34, n.2, p. 227-242, maio/ago. 2008.

FREIRE, Paulo. Educação e mudança. 12º ed. Editora: Paz e Terra, 1979.

NOSELLA, Paolo. Educação no campo: origens da pedagogia da alternância no Brasil. Vitória: EDUFES, 2012.

NOVAES, Regina. Juventude e Sociedade: jogos de espelhos. Sentimentos, percepções e demandas por direitos e políticas públicas. Revista Sociologia Especial Ciência e Vida. São Paulo, p. 1-10, out. 2007.

OLIVEIRA, Lia Maria Teixeira de; CAMPOS, Marília. Educação básica do campo. In: CALDART, R. PEREIRA, I. ALENTEJANO, P. FRIGOTTO, G. Dicionário da educação do campo. Rio de Janeiro, São Paulo: Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio, Expressão Popular, 2012.

PESSOTTI, Alda Luzia. Escola da Família Agrícola: uma alternativa para o ensino rural. 1978. 194 p. Dissertação (Mestrado em Educação) – Fundação Getúlio Vargas, Rio de Janeiro, 1978.

SOBRINHO, José de Sousa. O camponês geraizeiro no Oeste Baiano: as terras de uso comum e propriedade capitalista da terra. 2012. 412 p. Tese (Doutorado em Geografia Humana) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012.
Publicado
2020-12-26
Visualizações
  • Artigo 102
  • PDF 56
Como Citar
SANTOS, B. S. A contribuição da Pedagogia da Alternância para permanência do jovem rural no campo: a EFA de Correntina (BA). ReDiPE: Revista Diálogos e Perspectivas em Educação, v. 2, n. 2, p. 197-212, 26 dez. 2020.
Seção
Artigos Científicos