A institucionalização da Literatura como disciplina escolar

  • Camila Gonçalves Gonçalves da Costa Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - UFMS
  • Tânia Regina Zimmermann Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS)
Palavras-chave: Literatura, História literária, História do ensino de Literatura, Disciplina escolar

Resumo

Ao estudar o percurso histórico do ensino da Literatura no contexto brasileiro, pode-se notar importantes mudanças ocorridas no modo de conceber e ensinar esta disciplina no âmbito educacional. Nesse sentido, este trabalho objetiva verificar como a literatura institucionalizou-se como disciplina escolar, procurando reconstruir mesmo que brevemente seu percurso histórico em meio aos acontecimentos históricos e as mudanças sociais e políticas que influenciaram seu ensino, a fim de traçar as principais características que marcaram e definiram esse sistema educacional. Os estudos apontam que foram os jesuítas norteados pelo método humanista, os responsáveis por introduzirem na educação brasileira o ensino de Literatura, a partir das disciplinas Retórica e Poética, que culminou no estudo sistemático da constituição dos estudos literários e da produção literária. A opção metodológica está alicerçada nas bases relativas à pesquisa crítica bibliográfica que advém de estudos e análises de autores, sobretudo, de Bittencourt (2003; 2009), Coutinho (1978; 2004; 2005), Neves (2013) e Razzini (2000).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BARBOSA, S. F. P. A literatura no Ensino Médio. In: ALDRIGUE, Ana Cristina de Sousa; LEITE, Jan Edson R. (Org.). Linguagens: usos e reflexões. João Pessoa: Editora da UFPB, 2010, v. 6, p. 61-97.

BITTENCOURT, Circe Maria Fernandes. Disciplinas escolares: história e pesquisa. In: OLIVEIRA, M. A. T. de; RANZI, S. M. F. (Orgs.). História das disciplinas escolares no Brasil: contribuições para o debate. Bragança Paulista: Ed. Univ. São Francisco, 2003.

BITTENCOURT, Circe Maria Fernandes. Ensino de história: fundamentos e métodos. 3 ed. São Paulo: Cortez, 2009.

COUTINHO, Afrânio. Notas de teoria literária. 2. ed. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 1978.

COUTINHO, Afrânio. A Literatura no Brasil: introdução geral. 7. ed. São Paulo: Global, 2004.

COUTINHO, Afrânio. Introdução à literatura no Brasil. 18ª edição. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2005.

ECO, Umberto. Sobre algumas funções da literatura. In: ECO, Umberto. Sobre a literatura. 2ª ed. Rio de Janeiro: Record, 2003.

MACIEL, Lizete Shizue Bomura; NETO, Alexandre Shigunov. A educação brasileira no período pombalino: uma análise histórica das reformas pombalinas do ensino. Educação e Pesquisa, São Paulo, n. 6, set.-dez. 2006. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/ep/v32n3/a03v32n3.pdf. Acesso em: 14 jun. 2014.

MORAES, Maria Célia Marcondes de. Educação e política nos anos 30: a presença de Francisco Campos. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, Brasília, v. 73, n. 174, p. 291-321, maio/ago. 1992. Disponível em: http://rbepold.inep.gov.br/index.php/rbep/article/view/1257. Acesso em: 10 out. 2013.

MORTATTI, Maria do Rosário Longo. Notas sobre linguagem, texto e pesquisa histórica em educação. História da Educação, ASPHE/FaE/UFPel, Pelotas, n. 6, p. 69-77, out. 1999.

NEVES, Eislher Alves Ferreira. No labirinto das raízes: história do ensino de literatura em Mato Grosso do Sul (1977-2008). 2013. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, Paranaíba, 2013.

PESSANHA, Eurize Caldas; BRITO, Silvia Helena Andrade de. Ensino secundário ou Educação secundária? Controvérsias e singularidades na escrita de sua história. Anais do VII Congresso Brasileiro de História da Educação, VII CBHE, 2013. Disponível em: www.sbhe.org.br/novo/congressos/cbhe7/. Acesso em 14 de julho de 2014.

PESSANHA, Eurize Caldas; SILVA, Fabiany de Cássia Tavares. Tempos, espaços e organização do trabalho escolar em três expressões de governos autoritários brasileiros: 1931, 1961 e 1971 - estudo histórico-jurídico comparado do Ensino Secundário. Educar em Revista (Impresso), v. 51, p. 67-83, 2014.

RAZZINI, Márcia P. G. O espelho da Nação: Antologia nacional e o ensino de português e de literatura (1838-1971). 2000. Tese (Doutorado em Teoria Literária) – Instituto de Estudos da Linguagem, UNICAMP, Campinas, 2000.

SANTOS, Ana Márcia Barbosa dos. Sob a lente do discurso: aspectos do ensino de retórica e poética no Atheneu sergipense (1874-1891). 2010. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Sergipe, São Cristovão, 2010.

SAVIANI, Nereide. Saber escolar, currículo e didática. 3 ed. Campinas: autores associados, 2000.

SOUZA, Roberto Acízelo de. O império da Eloquência. Rio de Janeiro: Editora da UERJ, 1999.

SOUZA, Rosa Fátima de. História da organização do trabalho escolar e do currículo no século XX: ensino primário e secundário no Brasil. São Paulo: Cortez, 2008. (Biblioteca básica da educação brasileira, v. 2)

ZILBERMAN, Regina. A leitura e o ensino da literatura. Curitiba: InterSaberes, 2012.
Publicado
2020-12-26
Visualizações
  • Artigo 134
  • PDF 57
Como Citar
GONÇALVES DA COSTA, C.; ZIMMERMANN, T. R. A institucionalização da Literatura como disciplina escolar. ReDiPE: Revista Diálogos e Perspectivas em Educação, v. 2, n. 2, p. 167-180, 26 dez. 2020.
Seção
Artigos Científicos