Diálogos possíveis entre educação de surdos, interculturalidade e inclusão: em foco a formação no projeto BioLibras da Universidade Federal de Viçosa

Palavras-chave: Formação de Surdos, Multiculturalismo, Igualdade, Diferença, Inclusão Educacional

Resumo

Os diferentes grupos que compõem a Escola e a sociedade como um todo trazem consigo marcas multiculturais importantes de serem reconhecidas, valorizadas e respeitadas, tendo como base suas especificidades e a condição humana a qual se enquadram. Nesse sentido, o presente trabalho objetiva trazer referenciais no campo da Educação para dialogar com algumas das ideias debatidas por onze integrantes do Projeto de Extensão BioLibras, da Universidade Federal de Viçosa (MG), em uma das nossas reuniões formativas. Nela discutiram-se questões relacionadas ao multiculturalismo, interculturalidade e suas implicações no contexto da Educação/Inclusão dos Surdos. Para tanto, foram analisadas as transcrições da reunião remota a partir da Análise de Prosa Enredada. Discutimos as concepções sobre igualdade e diferença apresentadas e suas implicações no contexto educacional, tendo o foco no acesso da pessoa Surda às informações/conhecimento e no modo como a legislação atual tem influenciado a prática formativa. Verificamos que os termos igualdade, diferença e inclusão possibilitam interpretações diversas, sendo naturalmente polissêmicos. Isso demanda uma efetiva discussão sobre a abrangência deles no âmbito educacional, considerando que o debate relativo ao multiculturalismo ainda é bastante incipiente na formação inicial e continuada dos professores. Dessa forma, concluímos sobre a necessidade de ações formativas que favoreçam a valorização e o acolhimento da diversidade nos diferentes espaços educacionais, permitindo ao outro o direito de ter respeitada a sua condição sócio-linguística-cultural e, acima de tudo, humana.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nathália Barros Ferreira, Universidade Federal de viçosa (UFV)
Licencianda em Química pela Universidade Federal de Viçosa (UFV)
Raquel Alves Bozzi, Universidade Federal de viçosa (UFV)
Mestranda em Educação em Ciências e Matemática pela Universidade Federal de Viçosa (UFV)
Wilson Fernando Pereira da Silva, Universidade Federal de viçosa (UFV)
Mestrando em Educação em Ciências e Matemática pela Universidade Federal de Viçosa (UFV)
Vinícius Catão de Assis Souza, Universidade Federal de viçosa (UFV)
Doutor em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Professor do departamento de Química, da Universidade Federal de Viçosa (UFV)
Thaís Almeida Cardoso Fernandez, Universidade Federal de viçosa (UFV)
Doutora em Ecologia e Recursos Naturais pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Professora do Departamento de Biologia Geral, da Universidade Federal de Viçosa (UFV)

Referências

ANDRADE, Carlos Drummond de. A Paixão Medida. 1ª ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2014.

BOFF, Leonardo. A águia e a galinha: uma metáfora da condição humana. Edição comemorativa – 20 anos, Petrópolis, RJ: Vozes, 2017.

BRASIL. Decreto nº 7.612. Institui o Plano Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência – Plano Viver sem Limite. Diário oficial da União. Brasília, 17 de novembro de 2011.

BRASIL. Lei nº 13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação PNE e dá outras providências. Diário oficial da União, Brasília, 25 de junho de 2014.

BRASIL. Lei nº 13.146. Dispõe sobre a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). Diário Oficial da União. Brasília, 06 de julho de 2015.

BRASIL. Lei nº 13.409. Altera a Lei nº 12.711, de 29 de agosto de 2012, e dispõe sobre a reserva de vagas para pessoas com deficiência nos cursos técnico de nível médio e superior das instituições federais de ensino. Diário Oficial da União. Brasília, 28 de dezembro de 2016.

BRASIL. Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. Ministério da Educação, 07 de janeiro de 2008.

CANDAU, Vera Maria. Direitos humanos, educação e interculturalidade: as tensões entre igualdade e diferença. Revista Brasileira de Educação, v. 13, n. 37, p. 45–56, 2008.

CANDAU, Vera Maria Ferrão. Direito à Educação, diversidade e educação em direitos humanos. Educação e Sociedade, v. 33, n. 120, p. 715–726, 2012.

FERNANDEZ, Thaís Almeida Cardoso; SILVA, Márcia Fernandes Quintão da; SILVA, Wilson Fernando Pereira da; LOPES, Janice de Souza; LEANDRO, Fúlvia Ventura; AYUPE, Bruna Almeida Leão; ROCHA, Francelina Aparecida Duarte. Olhares sobre a educação de crianças surdas: Sala de Aprendizagem Bilíngue e Projeto BioLibras. Revista ELO–Diálogos em Extensão, v. 6, n. 1, 2017.

GIL, Antonio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6ª ed., São Paulo: Editora Atlas SA, 2008.

NASCIMENTO, Valdriano Ferreira do; FARIAS, Isabel Maria de Sabino; RAMOS, Evódio Maurício Oliveira. ANÁLISE DE PROSA ENREDADA NA PESQUISA COM OS COTIDIANOS: UM JEITO DE VÊ O CURRÍCULO E DIZER. Revista Teias, v. 20, n. 59, p. 160-175, 2019.

STUMPF, Marianne Rossi. A educação bilíngue para surdos: relatos de experiências e a realidade brasileira. In: QUADROS, Ronice Müller de; STUMPF, Marianne Rossi (org.). Estudos surdos IV. Petrópolis, RJ: Arara Azul, 2009, 425-450.
Publicado
2020-12-26
Visualizações
  • Artigo 114
  • PDF 92
Como Citar
FERREIRA, N.; ALVES BOZZI, R.; PEREIRA DA SILVA, W.; CATÃO DE ASSIS SOUZA, V.; ALMEIDA CARDOSO FERNANDEZ, T. Diálogos possíveis entre educação de surdos, interculturalidade e inclusão: em foco a formação no projeto BioLibras da Universidade Federal de Viçosa. ReDiPE: Revista Diálogos e Perspectivas em Educação, v. 2, n. 2, p. 241-256, 26 dez. 2020.
Seção
Artigos Científicos