Do Oiapoque ao Chuí: mapeamento de teses e dissertações sobre "pensamento algébrico" no ciclo da alfabetização (2009-2019)

Palavras-chave: Pensamento algébrico, Ciclo de Alfabetização, Mapeamento

Resumo

Este artigo objetiva apresentar o processo de mapeamento de teses e dissertações, defendidas no período de 2009 a 2019 no Brasil, que se inscrevem no trabalho com Álgebra nos primeiros anos. Para este fim, apoia-se na pesquisa de mestrado em Educação Matemática do primeiro autor. O referencial teórico contempla a caracterização/definição de pensamento algébrico e da necessidade emergente de sua inclusão nos anos iniciais do Ensino Fundamental. No que respeita à abordagem metodológica, localiza-se na perspectiva quali-quantitativa, nos moldes do tipo "Estado da Arte". Sobre os resultados, a expectativa é que os dados aqui explorados, em termos da produção do conhecimento, possam contribuir para uma melhor compreensão dos atributos e aspectos definidores de objetos de ensino do campo algébrico, bem como localizar pontos de interlocução com investigações da área.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jocelei Miranda da Silva, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - UFMS.
Mestrando em Educação Matemática pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul – UFMS, Instituto de Matemática, INMA – Campo Grande-MS – na linha de pesquisa "Formação de Professores e Currículo". Licenciado em Matemática pela Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul – UEMS. Integrante do "MANCALA – Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Matemática, Cultura e Formação Docente" (CNPq/UFSCar/UFMS).
Klinger Teodoro Ciríaco, Universidade Federal de São Carlos - UFSCar, São Carlos-SP.
Pós-Doutor em Psicologia da Educação Matemática pelo Programa de Pós-Graduação em Educação para Ciência da UNESP de Bauru-SP; Doutor e Mestre em Educação pela Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" – FCT/UNESP de Presidente Prudente-SP. Professor Adjunto do Departamento de Teorias e Práticas Pedagógicas - DTPP - do Centro de Educação e Ciências Humanas - CECH - da Universidade Federal de São Carlos - UFSCar, São Carlos-SP. Docente Permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática da UFMS, Campo Grande-MS. Líder do "MANCALA - Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Matemática, Cultura e Formação" (CNPq/UFSCar).

Referências

BLANTON, Maria L.; KAPUT, James J. Characterizing a Classroom Practice That Promotes Algebraic Reasoning. Journal for Research in Mathematics Education, v.36, n.5, p.412-443, 2005. Disponível em: https://mathed.byu.edu/kleatham/Classes/Fall2010/MthEd590Library.enlp/MthEd590Library.Data/PDF/BlantonKaput2005CharacterizingAClassroomPracticeThatPromotesAlgebraicReasoning-1974150144/BlantonKaput2005CharacterizingAClassroomPracticeThatPromotesAlgebraicReasoning.pdf. Acesso em: 15 jun. 2020.

BRASIL, Ministério da Educação. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Matemática / Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC / SEF, 1997. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/livro03.pdf. Acesso em: 26 out. 2019.

BRASIL, Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC/SEB, 2017. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br. Acesso em: 06 abr. 2020.

CANAVARRO, Ana Paula. O pensamento algébrico na aprendizagem da Matemática nos primeiros anos. Quadrante. Vol. 16, n. 2, 2007. Disponível em: https://dspace.uevora.pt/rdpc/bitstream/10174/4301/1/_Quadrante_vol_XVI_2-2007-pp000_pdf081-118.pdf. Acesso em: 06 abr. 2020.

CASTRO, Mônica Rabello. Educação algébrica e Resolução de problemas. Boletim Salto para o Futuro – TV Escola. Maio 2003. Disponível em: https://cdnbi.tvescola.org.br/contents/document/publicationsSeries/110456EducacaoAlgebricaResolucaoProblemas.pdf. Acesso em: 07 abr. 2020

CIRÍACO, Klinger Teodoro. Professoras iniciantes e o aprender a ensinar Matemática em um grupo colaborativo. 2016. 334f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” – FCT/UNESP, Presidente Prudente-SP, 2016.

CREMONEZE, Marcielli de Lemos. Grupo de Práticas Colaborativas em Educação Matemática nos anos iniciais (GPCEMai/UFMS): saberes mobilizados por futuros professores. 2019. 130f. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) – Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campo Grande, 2019.

FALCÃO, José Tarcísio da Rocha. Alfabetização Algébrica nas Séries Iniciais. Como começar? Boletim Salto para o Futuro – TV Escola. Maio 2003. Disponível em: https://cdnbi.tvescola.org.br/contents/document/publicationsSeries/110456EducacaoAlgebricaResolucaoProblemas.pdf. Acesso em: 7 abr. 2020.

FERREIRA, Norma Sandra de Almeida. As pesquisas denominadas “Estado da Arte”. Educação & Sociedade, ano XXIII, nº 79, Agosto/2002. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/es/v23n79/10857.pdf . Acesso em: 20 jul. 2020.

FIORENTINI, Dario; MIORIM, Maria Ângela; MIGUEL, Antonio. Contribuições para um Repensar... a Educação Algébrica Elementar. Pro-Posições, Campinas, v. 4, n. 1[10], p. 78-91, março de 1993. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/proposic/article/view/8644384/11808. Acesso em: 8 jun. 2020.

GATTI, Bernadete A. Estudos quantitativos em educação. Educação em pesquisa, São Paulo, Brasil, vol. 30, n. 1, p. 11-30, jan./abr. 2004. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/ep/v30n1/a02v30n1.pdf Acesso em: 11 out. 2020.

HARGREAVES, Andy. Os professores em Tempos de Mudança. Amadora: Editora McgrawHill de Portugal, L.da, 1998.

KAPUT, James J.; BLANTON, Maria L.; MORENO, Luis. Algebra from a symbolization point of view. In: KAPUT, James J; CARRAHER, David; BLANTON, Maria L. (Eds.), Algebra in the Early Grades New York: Lawrence Erlbaum Associates, 2008. p. 133–160.

LÜDKE, Menga; ANDRÉ, Marli. Pesquisa em educação: abordagens
qualitativas. São Paulo, Editora Pedagógica e Universitária, 1986.

MEIRA, Luciano. Significados e modelagem na atividade algébrica. Boletim Salto para o Futuro – TV Escola. Maio 2003. Disponível em: https://cdnbi.tvescola.org.br/contents/document/publicationsSeries/110456EducacaoAlgebricaResolucaoProblemas.pdf . Acesso em: 07 abr. 2020.

PASSOS, Cármen Lúcia Brancaglion; NACARATO, Adair Mendes. Trajetória e perspectivas para o ensino de Matemática nos anos iniciais. Estudos Avançados, vol. 32, n. 94, p. 119-135, 2018. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142018000300119. Acesso em: 28 abr. 2020.

PONTE, João Pedro da; BRANCO, Neusa. Pensamento algébrico na formação inicial de professores. Educar em Revista, Curitiba, Brasil, n. 50, p. 135-155, out./dez. 2013. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/er/n50/n50a10.pdf Acesso em: 06 abr. 2020.

QUINTELLA, Heitor M.; BOGADO, Savio Domingos Coube. Análise bibliográfica e mapeamento da produção de um grupo de pesquisa sobre o uso competitivo da tecnologia de informação. Engevista, vol. 6, n. 2, p. 36-47, agosto 2004. Disponível em: https://webcache.googleusercontent.com/search?q=cache:e_al4I2GsKoJ:https://periodicos.uff.br/engevista/article/download/8762/6230+&cd=1&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br Acesso em: 10, out. 2020.

VERSHAFF EL, L.; GREER, B.; DE CORTE, E. Whole number concepts and operation. F. K. Lester (Ed.) Second Handbook of Research on Mathematics Teaching and Learning, p. 557-628, 2007. Disponível em: https://idp.kuleuven.be/idp/profile/SAML2/Redirect/SSO?execution=e3s1 Acesso em: 06 abr. 2020.
Publicado
2021-06-30
Visualizações
  • Artigo 54
  • PDF 116
Como Citar
SILVA, J. M. DA; CIRÍACO, K. T. Do Oiapoque ao Chuí: mapeamento de teses e dissertações sobre "pensamento algébrico" no ciclo da alfabetização (2009-2019). ReDiPE: Revista Diálogos e Perspectivas em Educação, v. 3, n. 1, p. 19-34, 30 jun. 2021.