Percepção do professor sobre métodos que potencializam o ensino-aprendizagem da Matemática nos anos iniciais do ensino fundamental

Palavras-chave: Matemática, Ensino-Aprendizagem, Métodos

Resumo

Entende-se que a matemática é de fundamental importância na vida cotidiana das pessoas e que é preciso torná-la mais atraente no espaço escolar. Assim, o presente estudo tem como objetivo problematizar o ensino-aprendizagem da matemática nos anos iniciais do Ensino Fundamental a partir da percepção do professor sobre metodologias que potencializam a compreensão dos educandos acerca dos conhecimentos matemáticos. Para isso, recorreu-se à pesquisa de campo de abordagem qualitativa, realizada em duas escolas da rede municipal de ensino na cidade de Salvador, Bahia. O estudo, em linhas gerais, evidenciou que a matemática ainda é considerada, por algumas pessoas, educadores e estudantes, como o “bicho papão” da educação escolar, daí a importância de o professor desenvolver métodos que potencializem o ensino-aprendizagem dessa disciplina. Para tanto, faz-se necessário que o aluno aprenda na prática a partir das suas experiências e vivências cotidianas, isto é, de forma contextualizada com a sua realidade de vida, deixando o aprendizado bem mais significante.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Darlene Barreto Dória do Nascimento, Faculdade Visconde de Cairu
Graduada em Pedagogia e em Administração pela Fundação Visconde de Cairu (FVC). Auxiliar de Desenvolvimento Infantil na Rede Municipal de Salvador, Bahia.
Jurandir de Almeida Araújo, Universidade Federal da Bahia - UFBA
Doutorando em Educação pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Membro do Grupo de Pesquisa Política e Gestão da Educação, do Grupo de Pesquisa Educação, Desigualdade e Diversidade, do Laboratório de Tecnologias Informacionais e Inclusão Sociodigital (LTI Digital) e da Associação Brasileira de Pesquisadores(as) pela Justiça Social (Abrapps). Professor do curso de Pedagogia da FVC.

Referências

BRANDT, Celia Finck. MORETTI, Méricles Thadeu (Org.). Ensinar e aprender matemática: possibilidades para a prática educativa. Ponta Grossa: Ed. UEPG, 2016.

CARRAHER, Teresinha Nunes. Na vida dez, na escola zero. 15. ed.- São Paulo, Cortez, 2010.

D’AMBROSIO, Ubiratan. Educação matemática: Da teoria à prática. 23 ed. Campinas, SP: Papirus, 2012

DELORS, Jacques. Educação um tesouro a descobrir. 5. ed. São Paulo: Cortes, Brasília: MEC: UNESCO, 2001.

FRAGOSO, Wagner da Cunha. O medo da matemática. Educação, v. 26, n. 02, p. 95-109, 2001.

FRANCO, Maria Laura P. B. Análise de conteúdo. Série pesquisa, v, 6. Brasília: Liber Livro, 2008.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 24 ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1997.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 35 ed. São Paulo: Paz e Terra, 2007.

FRENKEL, Edward. Amor a matemática: o coração da realidade escondida. 1. ed. Rio de Janeiro: Casa da Palavra, 2014.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 2008.

KISHIMOTO, Tizuko Morchida (org.). Jogo, brinquedo, brincadeira e a educação. 8 ed. São Paulo: Cortez, 1996.

LEGRAND, Louis. Célestin Freinet. Recife: Massangana, 2010.

LOSS, Adriana Salete. Anos Iniciais: Metodologia para o Ensino da Matemática. 2.ed. rev. e atual. Curitiba: Appris, 2016.

LUCKESI, Cipriniano Carlos. Avaliação da aprendizagem: Componente do ato pedagógico. 1 ed. São Paulo: Cortez, 2011.

MINAYO, Maria Cecilia de Souza. Pesquisa Social: Teoria método e criatividade. 34 ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2015.

MORETTI, Vanessa Dias. Educação matemática nos anos iniciais do ensino fundamental: princípios e práticas pedagógicas. São Paulo: Cortez, 2015.

PIAGET, Jean. A formação do Símbolo na Criança: imitação, jogo e sonho, imagem e Representação. Rio de Janeiro: Zahar, 1998

SEMENTKOWSKI, Valdete; BRANDES, Luiz Alberto. A matemática no contexto escolar. ÁGORA: revista de divulgação científica. Número Especial: I Seminário Integrado de Pesquisa e Extensão Universitária. v. 16, n. 2, p. 88-93, 2018.

SILVA, Veleida Anahí. Por que e para que aprender a Matemática? A relação com a Matemática dos alunos de séries iniciais. São Paulo, Cortez, 2009.

SILVEIRA, Marisa Rosâni Abreu da. A dificuldade da Matemática no dizer do aluno: ressonâncias de sentido de um discurso. Educ. Real., Porto Alegre, v. 36, n. 3, p. 761-779, set./dez. 2011.

WILMER, Celso et al. Matemática do dia a dia, 4. Reimpr. Rio de Janeiro: Senac, 2014.
Publicado
2021-06-30
Visualizações
  • Artigo 41
  • PDF 101
Como Citar
NASCIMENTO, D. B. D. DO; ARAÚJO, J. DE A. Percepção do professor sobre métodos que potencializam o ensino-aprendizagem da Matemática nos anos iniciais do ensino fundamental. ReDiPE: Revista Diálogos e Perspectivas em Educação, v. 3, n. 1, p. 78-92, 30 jun. 2021.