Educação entre latifúndios: algumas contradições

  • Línlya Sachs Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR)
  • Thiago Fanelli Ferraiol
Palavras-chave: Educação do Campo, Escolas do Campo, Materialismo Histórico-Dialético, Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra

Resumo

Este artigo tem como objetivo apresentar contradições entre uma proposta educacional e as práticas das escolas do campo em áreas de reforma agrária, vinculadas ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra do Paraná. Para isso, apresentamos brevemente a proposta educacional dessas escolas, em seguida, a conceituação de contradição, sustentada no materialismo histórico-dialético, no qual fundamentamos a análise e, por fim, elucidamos as contradições expressas no movimento dessas escolas. Essas contradições podem ser atribuídas a alguns condicionantes, entre os quais destacamos dois: a precariedade na contratação de professores para atuação nas escolas e as limitações curriculares. Concluímos que ambas as situações são consequências de uma contradição anterior, entre o Estado e o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AQUINO, Dayani Cris de. Os desdobramentos das contradições do processo de reprodução do capital: elementos para o entendimento das crises. 2007. 128 p. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Econômico) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2007.

BORGES, Larissa Gehrinh; SACHS, Línlya. Escolas Itinerantes do Paraná: paisagem, latifúndio e complexos de estudo. Cadernos CIMEAC, Uberaba, v. 8, n. 1, p. 338-363, 2018.

ENGELS, Friedrich. A origem da família, da propriedade privada e do estado. Tradução de Nélio Schneider. São Paulo: Boitempo, 2019.

FREITAS, Luiz Carlos de. Ciclos, seriação e avaliação: confronto de lógicas. São Paulo: Moderna, 2003.

INEP [INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA]. Panorama da educação do campo. Brasília: INEP, 2007. Disponível em: https://download.inep.gov.br/publicacoes/institucionais/estatisticas_e_indicadores/panorama_da_educacao_do_campo.pdf. Acesso em 8 de setembro de 2022.

LAVAL, Christian. A escola não é uma empresa: o neoliberalismo em ataque ao ensino público. Tradução de Mariana Echalar. São Paulo: Boitempo, 2019.

LEHER, Roberto. Conjuntura nacional sobre o tema da educação: Educação popular e luta de classes: um tema do século XXI. In: BAIDES, Beatriz Casado; GASPARIN, Geraldo José; MOURA, Luiz Henrique Gomes; RIBEIRO, Marco Antonio Baratto. (Org.). Escolas itinerantes de formação. São Paulo: Outras Expressões, 2015. p. 98-121.

MARIANO, Alessandro Santos; LOMBARDI, José Claudinei. Ensaios da Escola do Trabalho nas Escolas Itinerantes dos acampamentos do MST no estado do Paraná. Revista Debates Insubmissos, Caruaru, v. 2, n. 6, p. 9-37, mai./ago. 2019.

MARX, Karl. Crítica do Programa de Gotha. Seleção, tradução e notas de Rubens Enderle. São Paulo: Boitempo, 2012.

MARX, Karl. O 18 de brumário de Luís Bonaparte. Tradução e notas de Nélio Schneider. São Paulo: Boitempo, 2011.

MARX, Karl. O Capital: crítica da economia política. Livro I: o processo de produção do capital. Tradução de Rubens Enderle. São Paulo: Boitempo, 2013.

MARX, Karl. O Capital: crítica da economia política. Livro III: o processo global da produção capitalista. Edição de Friedrich Engels e tradução de Rubens Enderle. São Paulo: Boitempo, 2017.

MST. Escola Itinerante: Plano de Estudos. Cascavel: Unioeste, 2013.

NETTO, José Paulo. Introdução ao estudo do método de Marx. São Paulo: Expressão Popular, 2011.

NOGUEIRA, Amanda Araújo Coelho. Temas matemáticos nos complexos de estudo: uma análise do Plano de Estudos do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra. 75 p. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Matemática) – Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Cornélio Procópio, 2021.

PARANÁ. Secretaria de Estado da Educação do Paraná. Diretrizes Curriculares Estaduais da Educação Básica. Curitiba: SEED, 2008.

PISTRAK, Moisey Mikhaylovich. (Org.) A Escola-Comuna. Tradução de Luiz Carlos de Freitas e Alexandra Marenich. São Paulo: Expressão Popular, 2009.

PISTRAK, Moisey Mikhaylovich. Fundamentos da Escola do Trabalho. Tradução de Luiz Carlos de Freitas. São Paulo: Expressão Popular, 2018.

ROBAINA, Carlos Roberto de Souza. O conceito de contradição em Hegel e seu desdobramento na obra de Marx. 2013. 108 p. Dissertação (Mestrado em Filosofia) – Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2013.

SACHS, Línlya. Multiplicidade de Conhecimentos Matemáticos na Educação do Campo. Alexandria: Revista de Educação em Ciência e Tecnologia, Florianópolis, v. 12, n. 1, p. 9-29, mai. 2019.

SACHS, Línlya; ALVES, Whendelly Lorena Leite. A construção coletiva do inventário da realidade na Educação do Campo. Educação & Sociedade, Campinas, v. 42, p. 1-17, 2021.

SACHS, Línlya; NOGUEIRA, Amanda Araújo Coelho. An analysis of the subjection of (ethno)mathematical knowledge in the Study Plan of Brazil’s Landless Workers’ Movement. In: ROSA, Milton; OLIVEIRA, Cristiane Coppe. (Org.). Ethnomathematics in Action: Mathematical Practices in Brazilian Indigenous, Urban and Afro Communities. Cham: Springer, 2020. p. 211-226.

SAPELLI, Marlene Lucia Siebert. Escola do campo – espaço de disputa e de contradição: análise da proposta pedagógica das escolas itinerantes do Paraná e do Colégio Imperatriz Dona Leopoldina. 2013. 448 p. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2013.

SAPELLI, Marlene Lucia Siebert. Ciclos de Formação Humana com Complexos de Estudo nas Escolas Itinerantes do Paraná. Educação e Sociedade, Campinas, v. 38, n. 140, p. 611-629, jul./set. 2017.

SOUZA, Marcelo Nogueira de. Condições de trabalho e remuneração docente: o caso do professor temporário na Rede Estadual de Ensino do Paraná. 2011. 200 p. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2011.

SOUZA, Marcelo Nogueira de. Políticas públicas de educação no Paraná: as condições de trabalho de professores temporários e o efeito-território na alocação de docentes como variáveis de análise. 2016. 323 p. Tese (Doutorado em Sociologia) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2016.
Publicado
2022-12-30
Visualizações
  • Artigo 27
  • PDF 23
Como Citar
SACHS, L.; FERRAIOL, T. Educação entre latifúndios: algumas contradições. ReDiPE: Revista Diálogos e Perspectivas em Educação, v. 4, n. 2, p. 140-153, 30 dez. 2022.