Tensionamentos no fazer pedagógico: "a gente explica todo o conteúdo e depois faz as atividades"

  • Denise Cristina Ribeiro da Silva
  • Ieda Maria Giongo Universidade do Vale do Taquari - Univates
Palavras-chave: Etnomatemática, Educação Indígena, Ensino Fundamental

Resumo

Este trabalho tem por objetivo explicitar tensionamentos no fazer pedagógico, expressos por um grupo de docentes não-indígenas que atuam em escolas localizadas em territórios indígenas no município de Ourilândia do Norte, PA. Qualitativa, a investigação contou com a participação de quatro docentes que, por meio do google-meet, em razão da Pandemia da Covid-19, participaram de cinco encontros de discussão. Os referenciais teóricos que sustentaram a investigação estão em consonância com ideias relativas ao campo da etnomatemática, na perspectiva de Knijnik et al (2019). As enunciações produzidas foram analisadas tendo como pressuposto a Análise Textual Discursiva (ATD) conforme preconizam Moraes e Galiazzi (2007). A análise efetuada sobre o material de pesquisa evidenciou que os docentes, embora façam alusão à importância de considerar aspectos culturais nos processos de ensino e aprendizagem da matemática, consideram, em seu fazer pedagógico, os modos de operar usualmente presentes na matemática escolar, primando, sobretudo, pela abstração e linearidade dos conteúdos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALENCAR, A. R.; FARIAS, W. G. Ourilândia do Norte: grandes projetos, garimpos e experiências sociais na construção do município. Belém, PA, Açaí, 2008.

ALMEIDA, J. J. R. L. de. Alguns Pensamentos a Respeito de Wittgenstein e Educação. Educ. Real., [s.l.], v. 45, n. 3, 2020. ISSN 2175-6236.

ÁLVAREZ, H. B.; OLIVERAS, M. L. Etnomatemática: uma ferramenta política para a América latina. RIPEM, [s.l.], v. 6, n. 1, p. 112-126, 2016.

ÁLVAREZ, H. B.; OLIVERAS, A. F.; OLIVEIRAS, M. L. Formação de Professores de Matemática a partir da Etnomatemática: estado de desenvolvimento. Bolema: Boletim de educação mathematica, [s.l.], v. 31, n. 58, p. 564-589, 2017.

ÁLVAREZ, H. B.; CASTELLANOS, M. T. Formação reflexiva de professores sobre sua própria prática e estudo de classe. 2017.

BOGDAN, R.; BIKLEN, S. Investigação qualitativa em educação: uma introdução à teoria e aos métodos. [s.l.]: Porto editora, 1994.

CIMADON, E.; GIONGO, I. M. Geometria e educação infantil: um estudo de inspiração etnomatemática. Revista de Educação em Ciências e Matemáticas, [s.l.], v. 15, n. 33, p. 56-74, jan./jun. 2019.

CONRADO, G. D. R.; FONSECA, M. S. Os jogos de linguagem e a compreensão de sistemas de duas equações de 1º grau com duas incógnitas no ensino fundamental. Ensino da Matemática em Debate, [s.l.], v. 7, n. 2, p. 108-130, 2020.

D’AMBRÓSIO, U. Etnomatemática: elo entre as tradições e a modernidade. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2012.

D’AMBRÓSIO, U. Transdisciplinaridade. 2. ed. São Paulo: Palas Arthenas, 2001.

GIONGO, I. M.; PERANSONI, A. C. M.; QUARTIERI, M. T. Formação de grupos de estudos com professores dos anos iniciais do ensino fundamental na perspectiva da etnomatemática. Imagens da Educação, [s.l.], v. 9, n. 2, p. 01-15, 2019.

KNIJNIK, G.; WANDERER, F.; GIONGO, I. M.; DUARTE, C. G. Etnomatemática em movimento. 3 ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2019.

MONTEIRO, H. Magistério indígena: contribuições da Etnomatemática para a formação dos professores indígenas do estado do Tocantins. 2011. Dissertação (Mestrado em Educação em Ciências e Matemáticas) - Universidade Federal do Pará, Belém, 2011.

MORAES, R.; GALIAZZI, M. C. Análise textual discursiva. [s.l.], 2006.

PERASONI, A. C. M. Formação de grupos de estudos com professores dos anos iniciais do Ensino Fundamental na perspectiva da etnomatemática. 2015. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências Exatas) - Universidade do Vale do Taquari – Univates, Lajeado, 2015. Disponível em: http://hdl.handle.net/10737/972.

RIBEIRO, J. P. M.; DOMITE, M. do C. S.; FERREIRA, R. Etnomatemática: papel, valor e significado. São Paulo: Zouk, 2004.

ESTEBAN, M. P. S. Bases conceituais da pesquisa qualitativa. Pesquisa qualitativa em educação: fundamentos e tradições. Tradução de Miguel Cabrera. Porto Alegre: AMGH, 2010. p. 122-144.

VILELA, D. S. Etnomatemática e virada linguística: práticas educacionais. Boletim do LABEM, [s.l.], v. 7, n. 12, p. 45-59, 2016.

WANDERER, F. Educação matemática, jogos de linguagem e regulação. São Paulo: Editora Livraria da Física, 2014.
Publicado
2022-12-30
Visualizações
  • Artigo 20
  • PDF 27
Como Citar
RIBEIRO DA SILVA, D.; GIONGO, I. M. Tensionamentos no fazer pedagógico: "a gente explica todo o conteúdo e depois faz as atividades". ReDiPE: Revista Diálogos e Perspectivas em Educação, v. 4, n. 2, p. 127-139, 30 dez. 2022.