Pesquisas em Etnomodelagem no Brasil: um olhar sobre as concepções de Modelagem Matemática

Palavras-chave: Etnomatemática, Modelagem Matemática, Etnomodelagem, Mapeamento de pesquisas

Resumo

Este artigo tem como objetivo mapear pesquisas científicas em Etnomodelagem no Brasil e discutir sobre as concepções que as fundamentam, no que tange à Modelagem Matemática. Trata-se de uma pesquisa qualitativa e bibliográfica na qual foi realizada uma revisão sistemática de literatura, seguindo os procedimentos metodológicos do mapeamento na pesquisa educacional. Para tanto foram realizadas buscas por pesquisas acadêmicas que abordassem a Etnomodelagem no Catálogo de Teses e Dissertações da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações (BDTD); Google Acadêmico; e no Repositório Institucional Universidade Federal de Ouro Preto (RIUFOP). Destas buscas, resultaram 13 dissertações, as quais são apresentadas neste artigo e analisadas com um olhar para suas bases teóricas e concepções que as constituem. Os resultados apontam que no tocante à Etnomatemática, não há divergências de concepção teórica, mas sobre a Modelagem Matemática as investigações apresentam-se sob duas direções: i) a modelagem matemática na perspectiva sociocrítica ou sociocultural; ii) a modelagem matemática como método ou estratégia de ensino. Constatou-se ainda que a concepção adotada não tem relação com a aprendizagem dos estudantes, sendo ambas de igual forma eficientes, conforme os resultados das pesquisas analisadas. Destaca-se ainda a Etnomodelagem como uma concepção de Modelagem Matemática e de Etnomatemática.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Zulma Elizabete de Freitas Madruga, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - UFRB

Doutora em Educação em Ciências e Matemática. Professora adjunta de ensino de Matemática no Centro de Formação de Professores da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB). Docente permanente do Programa de Pós-graduação em Educação em Ciências e Matemática da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC). Líder do Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Tendências da Educação Matemática e Cultura (GEPTEMaC).

Referências

ALBANESE, V.; PERALES, F. J. Pensar matematicamente: una visión etnomatemática de la práctica artesanal soguera. Revista latinoamericana de investigación en matemática educativa, 17(3), 261-288, 2014.

ALTENBURG, G. S. Contextualizando Cultura e Tecnologias: Um estudo etnomatemático articulado ao ensino de geometria. 2017. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino de Ciências e Matemática) - Faculdade de Educação, Universidade Federal de Pelotas, 2017.

BARBOSA, J. C. Modelagem Matemática: O que é? Por que? Como? Veritati, n. 4, p. 73-80, 2004.

BARRETO, F. M. Um estudo qualitativo para entender a ação pedagógica da etnomodelagem com alunos de comunidades rurais e urbanas. 2021. 293 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Educação Matemática) - Instituto de Ciências Exatas e Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2021.

BASSANEZI, R. C. Ensino-aprendizagem com Modelagem Matemática. São Paulo: Contexto, 2002.

BIEMBENGUT, M. S. Mapeamento na Pesquisa Educacional. Rio de Janeiro: Editora Ciência Moderna, 2008.

BIEMBENGUT, M. S. Modelagem na Educação Matemática e na Ciência. São Paulo: Livraria da Física, 2016.

BIEMBENGUT, M. S.; HEIN, N. Modelagem Matemática no Ensino. 5ª ed. São Paulo: Contexto, 2011.

BOGDAN, R.; BIKLEN, S. Investigação Qualitativa em Educação. Porto, Portugal: Editora Porto, 2010.

CADENA, J.R., LLUMIQUINGA, R.P.C. Mathematical Analysis of the Ceramic Designs of the Pre-Columbian Culture of Ecuador Trough Ethnomodelling with a Sociocultural Approach. In: Rosa, M., Cordero, F., Orey, D.C., Carranza, P. (eds.). Mathematical Modelling Programs in Latin America. Springer, Cham, 2022.

CALDEIRA, A. D. Etnomodelagem e suas relações com a educação matemática na infância. In: BARBOSA, J. C., CALDEIRA, A. D., ARAÚJO, J. L. Modelagem Matemática na Educação Matemática brasileira: pesquisas e práticas educacionais. Recife: SBEM, 2007. p. 81- 97.

CORTES, D. P. de O. Re-significando os conceitos de função: um estudo misto para entender as contribuições da abordagem dialógica da etnomodelagem. 2017. 226 f. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) - Instituto de Ciências Exatas e Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2017.

D’AMBROSIO, U. Etnomatemática. São Paulo: Ática, 1990.

D'AMBROSIO, U. Sobre as propostas curriculares STEM (ciência, tecnologia, engenharia, matemática) e STEAM (ciência, tecnologia, engenharia, artes, matemática) e o programa etnomatemático. Paradigma, [S. l.], p. 151-167, 2020.

DUTRA, É. D. R. Etnomodelagem e café: propondo uma ação pedagógica para a sala de aula. 2020. 319 f. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) - Instituto de Ciências Exatas e Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2020.

EÇA, J. L. M. Formação continuada à luz da Etnomodelagem: implicações para o desenvolvimento profissional do professor que ensina matemática. 2020. Dissertação (Mestrado em Educação em Ciências e Matemática) - Universidade Estadual de Santa Cruz, Ilhéus, 2020.

EGLASH, R.; BENNETT, A.; O’DONNELL, C.; JENNINGS, S.; CINTORINO, M. Culturally situated designed tools: ethnocomputing from field site to classroom. American Anthropologist, v. 108, n. 2, p. 347-362, 2006.

MADRUGA, Z. E. F. A criação de alegorias de carnaval: das relações entre modelagem matemática, etnomatemática e cognição. 2012. Dissertação (Mestrado em Educação em Ciências e Matemática) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS, 2012.

MADRUGA, Z. E. F. Ethnomodelling as a Methodological Alternative to Basic Education: Perceptions of Members of a Research Group. In: ROSA, M., CORDERO, F., OREY, D.C., CARRANZA, P. (Eds.). Mathematical Modelling Programs in Latin America. Springer, Cham, 2022.

MADRUGA, Z. E. F.; BIEMBENGUT, M. S. Modelagem & Aleg(o)rias: um enredo entre cultura e educação. Curitiba: Appris, 2016.

MARTINS, R. B. G. Etnomodelagem: modelagem matemática no interior de uma comunidade rural sustentável. 2020. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2020.

MESQUITA, A. P. S. de S. Uma análise sociocrítica da etnomodelagem como uma ação pedagógica para o desenvolvimento de conteúdos matemáticos em uma comunidade periférica. 2020. 286 f. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) - Instituto de Ciências Exatas e Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2020.

PIMENTEL, C. C. Etnomodelagem: uma abordagem de conceitos geométricos no cemitério de Arraias – TO. 2019. Dissertação (Mestrado Profissional em Matemática) - Universidade Federal do Tocantins, Programa de Pós-Graduação em Matemática, Arraias, 2019.

PRADHAN, J. B. Artefatos culturais como uma metáfora para comunicação de ideias matemáticas. Revemop, v. 2, p. 1-34, 2020.

REGES, A. M. M. O ensino da geometria com enfoque na etnomodelagem. 2013. Dissertação (Mestrado em Matemática) – Universidade Federal Rural do Semi-Árido, Mossoró, 2013.

RODRIGUES, J. Explorando a perspectiva de pesquisadores e participantes de trilhas de matemática sobre a (re)descoberta do conhecimento matemático fora da escola: um estudo qualitativo em etnomodelagem. 2021. 327 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Educação Matemática) - Instituto de Ciências Exatas e Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2021.

ROSA, M.; OREY, D. C. Vinho e queijo: etnomatemática e modelagem. Bolema, 16(20), 1-16, 2003.

ROSA, M.; OREY, D. C. A dimensão crítica da modelagem matemática: ensinando para a eficiência sócio-crítica. Revista Horizontes, v.25, n.2, p.197-206, 2007.

ROSA, M.; OREY, D. C. Etnomodelagem: a arte de traduzir práticas matemáticas locais. São Paulo: Livraria da Física, 2017.

ROSA, M.; OREY, D. C. Etnomatemática: investigações em etnomodelagem. Revista de investigação e divulgação em Educação Matemática, Juiz de Fora, v. 2, n. 1, p. 111-136, jan./jun. 2018.

ROSA FILHO, O. Etnomodelagem: investigando a arte da tapeçaria na comunidade local de Cachoeira do Brumado. 2022. 239 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Educação Matemática) - Instituto de Ciências Exatas e Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2022.

SAMPAIO, R. F.; MANCINI, M. C. Estudos de revisão sistemática: um guia para síntese criteriosa da evidência científica. Revista Brasileira de Fisioterapia. São Carlos, v. 11, n. 1, p. 83-89, jan/fev. 2007.

SANTOS, J. Produção Artesanal de Chocolate e Etnomodelagem: construção do conceito de função por estudantes do Ensino Fundamental. 2020. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) - Universidade Estadual de Santa Cruz, 2020.

SCANDIUZZI, P. P. Água e Óleo: Modelagem e Etnomatemática? Bolema, Rio Claro, v. 15, n. 17, p. 52 - 58, 2002.

SONEGO, G. V. As contribuições da etnomodelagem matemática no estudo da geometria espacial. 2009. 143 f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Matemática) - Universidade Franciscana, Santa Maria, 2009.
Publicado
2022-12-30
Visualizações
  • Artigo 53
  • PDF 70
Como Citar
MADRUGA, Z. E. Pesquisas em Etnomodelagem no Brasil: um olhar sobre as concepções de Modelagem Matemática. ReDiPE: Revista Diálogos e Perspectivas em Educação, v. 4, n. 2, p. 17-32, 30 dez. 2022.