Apoio ao processo de ensino-aprendizagem de programação de computadores: relato de experiência utilizando a programação de robôs autônomos seguidores de linha
PDF

Palavras-chave

Ensino de Programação
Robótica
Estratégia de Ensino
Plataforma Arduíno

Como Citar

COSTA, M. V.; JACON, L. Apoio ao processo de ensino-aprendizagem de programação de computadores: relato de experiência utilizando a programação de robôs autônomos seguidores de linha. ReDiPE: Revista Diálogos e Perspectivas em Educação, v. 1, n. 1, p. 111-123, 12 fev. 2020.

Resumo

Aprender a programar é uma tarefa complexa e os cursos de programação amargam altas taxas de reprovação e desistência de alunos. Este trabalho utilizou a programação de robôs seguidores de linha como apoio ao processo de ensino-aprendizagem na disciplina introdutória de programação, como estratégia de ensino para incentivá-los a programar. A aplicação contou com o apoio do Grupo de Robótica do DACC/UNIR. A opção metodológica fundamenta-se na abordagem quanti-qualitativa com elementos de pesquisa-ação. Na análise dos resultados foi possível observar que o uso de robôs é uma estratégia que auxilia favoravelmente o desempenho dos acadêmicos na resolução dos problemas de programação. Os resultados evidenciam que a robótica educacional é uma estratégia que desperta a curiosidade além de motivar os acadêmicos na resolução dos problemas propostos.
PDF

Referências

CHELLA, Marco Túlio. Ambiente de robótica educacional com Logo. In: CONGRESSO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE COMPUTAÇÃO, 22., 2002. Florianópolis: SBC. Anais… Florianópolis: SBC, 2002.

DAVISON, Robert M.; MaARTINSONS, Maris G.; KOCH, Ned. Principles of canonical action research. Information Systems Journal, 14:65–86, 2004.

GIL, Antonio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. v. 6. São Paulo: Atlas, 2008.

GUEDES, Elloá B. Um estudo observacional sobre a disciplina introdutória de programação. In: WORKSHOP DE INFORMÁTICA NA ESCOLA, 2004, Dourados, MS. Anais… Dourados, Mato Grosso do Sul, 2014. p. 552.

LAHTINEN, Essi; ALA-MUTKA, Kirsti; JÄRVINEN, Hannu-Matti. A study of the difficulties of novice programmers. Acm Sigcse Bulletin, v. 37, n. 3, p. 14-18, 2005.

LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Maria de Andrade. Fundamentos de metodologia científica. v. 5. São Paulo: Atlas, 2003.

McROBERTS, Michael. Arduíno básico. 2ª.ed. São Paulo: Ed.Novatec, 2015.

MORAES, Maritza Costa. Robótica educacional: socializando e produzindo conhecimentos matemáticos. 2010. 144 f. Dissertação (Mestrado em Educação em Ciências) – Universidade Federal do Rio Grande, Rio Grande, 2010.

MOREIRA, Alex F. et al. Construção de um robô móvel teleoperado de baixo custo para aplicação em aulas práticas de robótica. In: WORKSHOP DE ROBÓTICA EDUCACIONAL, 6., 2015, Uberlândia, MG. Anais… Uberlandia, MG, 2015. p. 46.

MORIN, Edgar. Educação e complexidade: os sete saberes e outros ensaios. São Paulo: Cortez, 2002.

OKADA, Hugo Kenji Rodrigues; SANTOS, Clayton André Maia dos. Robótica educativa: um sistema de apoio ao aprendizado através de hardware livre. In: COMPUTER ON THE BEACH, 2014, Itajaí, SC. Anais … Itajaí, SC, 2014. p. 404-406.

PAPERT, Seymour; FRANZ, George. Computer as material: Messing about with time. Teachers College Record, v. 89, n. 3, p. 408-417, 1988.

ROBINS, Anthony; ROUNTREE, Janet; ROUNTREE, Nathan. Learning and teaching programming: a review and discussion. Computer science education, v. 13, n. 2, p. 137-172, 2003.

STEFFEN, Heloísa Helena. Robótica pedagógica na educação: um recurso de comunicação, regulagem e cognição. 2002. 113 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Comunicação) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002.

TRIPP, David. Pesquisa-ação: uma introdução metodológica. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 31, n. 3, p. 443-466, 2005.

WINSLOW, Leon E. Programming pedagogy—a psychological overview. ACM Sigcse Bulletin, v. 28, n. 3, p. 17-22, 1996.