O estágio supervisionado no curso de licenciatura em Educação do Campo/Unifesspa: desafios e potencialidades

Palavras-chave: Estágio Supervisionado, Educação do Campo, Fecampo, Unifesspa

Resumo

O artigo tem por objetivo geral apresentar alguns resultados preliminares, sobre os principais desafios encontrados pelos estudantes da Fecampo na realização do estágio supervisionado no curso de Licenciatura em Educação do Campo, ofertado na Unifesspa. A metodologia utilizada foi levantamento de dados primários e secundários, aplicação de questionário, análise documental e revisão literária. O artigo é parte de um projeto de pesquisa ainda em andamento e visa construir um diagnóstico sobre o estágio supervisionado no curso acima mencionado. A realização deste componente curricular tem sido um grande desafio e é um fator limitante no processo formativo dos estudantes da Fecampo. Por outro lado, o estágio apresenta potencial para contribuir com a melhoria do ensino nas escolas do campo. Os resultados obtidos apontam que um dos principais desafios enfrentados na realização dos estágios é a falta de oferta do ensino médio nas escolas do campo, no estado do Pará.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Neuza da Silva Oliveira, Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará
Doutorado e Mestrado em Desenvolvimento Sustentável - área de atuação Gestão e Política Ambiental pela Universidade de Brasília (UnB), Especialização em Resolução de Conflitos Socioambientais e Graduação em Pedagogia pela UnB. Professora da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (UNIFESSPA).

Referências

ARROYO, Miguel Gonzalez; CALDART, Roseli Salete; MOLINA, Mônica Castagma (Orgs.). Por uma educação do campo. Petrópolis, RJ: Vozes, 2011.

BRASIL, Ministério da Educação. Lei Nº 11.778, de 25 de setembro de 2008. 2008. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2008/lei/l11788.htm. Acesso: 02 mar. 2019.

BRASIL. Diretrizes Operacionais da Educação do Campo. 2008. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/resolucao_2.pdf. Acesso: 02 mar. 2019.

CALDART, Roseli Salete. In: CALDART, Roleli Salete; PEREIRA, Isabel Brasil; ALENTEJANO, Paulo; FRIGOTO, Gaudêncio. Dicionário da Educação do Campo. Rio de Janeiro, São Paulo: Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio, Expressão Popular, 2012.

DEMO, Pedro. Pesquisa: princípio científico e educativo. 12. Ed. São Paulo: Cortez, 2006. 128p.

FECAMPO. Regimento do Estágio do Curso Licenciatura em Educação do Campo. 2019. Disponível em: https://fecampo.unifesspa.edu.br/images/arquivos/legislacaoacademica/Resoluo-n-003_2019-Fecampo.pdf.pdf. Acesso: jan. 2019.

GHEDIN, Evandro; OLIVEIRA, Elisângela S. de; ALMEIDA, Whasgthon A. de. Estágio com pesquisa. São Paulo: Cortez, 2015.

IBGE. Censo 2010. Disponível em: www.ibge.gov.br. Acesso em: out. 2015.

PPC. Projeto Político do Curso do Curso de Licenciatura em Educação do Campo. 2018. Disponível em: https://fecampo.unifesspa.edu.br/images/arquivos/PPCs/PPC-FECAMPO-2019_Final.pdf. Acesso: jan. 2019.

PIMENTA, Selma Garrido; LIMA, Maria Socorro Lucena. Estágio e docência: diferentes concepções. Revista Poiesis, v. 3, n. 3 e 4, p. 5-24, 2005/2006.

TARDIF, Maurice. Saberes profissionais dos professores e conhecimentos universitários. Revista Brasileira de Educação, n. 13, p. 5-24, jan./fev./mar./abr. 2000. Disponível em: http://www.ergonomia.ufpr.br/Metodologia/RBDE13_05_MAURICE_TARDIF.pdf. Acesso: fev. 2019.

THIOLLENT, Michel. Metodologia da pesquisa-ação. São Paulo: Cortez, 2005. 129p., 14ª edição.

UNIFESSPA. Regulamento dos estágios supervisionados. 2014. Disponível em: https://proeg.unifesspa.edu.br/images/conteudo/proeg/Resoluo_CONSEPE_n16.pdf. Acesso: jan. 2019.

ZABALZA, Miguel A. O estágio e as práticas em contextos profissionais na formação universitária. São Paulo: Cortez, 2014. 317p.
Publicado
2020-06-27
Visualizações
  • Artigo 214
  • PDF 157
Como Citar
OLIVEIRA, M. N. DA. O estágio supervisionado no curso de licenciatura em Educação do Campo/Unifesspa: desafios e potencialidades. ReDiPE: Revista Diálogos e Perspectivas em Educação, v. 2, n. 1, p. 106-120, 27 jun. 2020.