As representações da catequese jesuítica nos livros do PNLD: abordagens do passado colonial e possibilidades de aprendizagem histórica

Palavras-chave: Período colonial; catequese jesuítica;, livro didático; PNLD; aprendizagem histórica

Resumo

O texto que ora se apresenta visa problematizar as narrativas didáticas sobre o período colonial brasileiro tomando como tema de entrada a atuação da Companhia de Jesus, e tomando como fontes de análise os livros de História do 7º.ano das três coleções didáticas mais distribuídas para os alunos dos anos finais do Ensino Fundamental nas edições de 2017 e 2020. Objetivamos investigar e analisar o diálogo entre a historiografia acadêmica e a historiografia escolar sobre a América portuguesa, tanto em relação aos conteúdos históricos apresentados quanto às abordagens historiográficas adotadas; identificar e analisar os sentidos atribuídos ao passado colonial pelos livros didáticos selecionados; e, ainda, refletir sobre as possibilidades de aprendizagem histórica oferecidas por essas narrativas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Camila Corrêa e Silva de Freitas, Universidade Federal de Pernambuco
Possui graduação em História pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2007), mestrado em História Social pela mesma universidade (2010) e doutorado em História Social pela Universidade de São Paulo (2017). Atualmente é professora substituta da Universidade Federal de Pernambuco. Atua principalmente nas seguintes áreas de pesquisa: História Moderna, Ensino de História e História da América Portuguesa, com ênfase nos seguintes temas: Companhia de Jesus, cultura política, cultura escrita, historiografia religiosa, santidade e historiografia escolar.

Referências

ABREU, Martha; SOIHET, Rachel (orgs.). Ensino de História: conceitos, temáticas e metodologia. Rio de Janeiro: Casa da palavra, 2003.
ABUD, Kátia. Processos de construção do saber histórico escolar. História & Ensino, Londrina, v.11, p.25-34, 2005.
ALENCASTRO, Luiz Felipe de. O trato dos viventes: a formação do Brasil no Atlântico Sul. São Paulo: Cia. das Letras, 2000.
BOULOS JÚNIOR, Alfredo. História sociedade & cidadania: 7º.ano. São Paulo: FTD, 2018.
BRASIL. Ministério da Educação. PNLD 2020: história – guia de livros didáticos/ Ministério da Educação – Secretaria de Educação Básica – Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação. Brasília, DF: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2019.
BURKE, Peter (org.). A escrita da História: novas perspectivas. São Paulo: Ed. Unesp, 1992.
CERRI, Luís Fernando. Ensino de história e consciência histórica. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2011.
COELHO, Mauro Cezar. Que enredo tem essa história? A colonização portuguesa na América nos livros didáticos de história. In: ROCHA, Helenice; REZNIK, Luís; MAGALHÃES, Marcello. Livros didáticos de história: entre políticas e narrativas. Rio de Janeiro: FGV Editora, 2017.
CORRÊA, Dora. Historiadores e cronistas e a paisagem da colônia Brasil. Revista Brasileira de História. São Paulo, v. 26, n. 51, p. 63-87, 2006.
CUNHA, Manuela Carneiro da, (org.). História dos Índios no Brasil. São Paulo: Cia. das Letras, 1992.
DIAS, Adriana Machado; GRINBERG, Keila; PELLEGRINI, Marco César. Vontade de Saber: história: 7º.ano. São Paulo: Quinteto Editorial, 2018.
EDITORA MODERNA. Araribá mais: história: 7º.ano. São Paulo: Moderna 2018.
FONSECA, Selva G. Livros didáticos e paradidáticos de história. In: ___________. Didática e prática de ensino de história. Campinas: Papirus, 2003.
FONSECA, Thaís N. de Lima. História e ensino de história. Belo Horizonte: Autêntica, 2006.
GAGO, Marília. Concepções de passado como expressão de consciência histórica. Currículo sem Fronteiras, v.7, n.1, p.127-136, Jan/Jun 2007.
MEDEIROS, Daniel. A formação da consciência histórica como objetivo do ensino de história no ensino médio: o lugar do material didático. Tese (Doutorado em Educação), Universidade Federal do Paraná, Curitiba, PR, 2005.
MIRANDA, Sonia; DE LUCA, Tania. O livro didático de história hoje: um panorama a partir do PNLD. Revista Brasileira de História, São Paulo, v.24, n.48, p.123-144, 2004.
MONTEIRO, John. Negros da terra. Índios e bandeirantes nas origens de São Paulo. São Paulo: Companhia das Letras, 1994.
PERRONE-MOISÉS, Beatriz. Índios livres e índios escravos: os princípios da legislação indigenista do período colonial (séculos XVI a XVIII). In: CUNHA, M.C. da (org.). História dos Índios no Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 1992.
PRADO JÚNIOR, Caio. Formação do Brasil Contemporâneo. São Paulo: Ed. Brasiliense, 1953.
RÜSEN, Jörn. Teoria da história. Brasília: UnB, 2007. v.III. História viva.
SCHMIDT, Maria Auxiliadora; GARCIA, Tânia. A formação da consciência histórica de alunos e professores e o cotidiano em aulas de história. Caderno Cedes, Campinas, v. 25, n. 67, p. 297-308, set./dez. 2005.
SCHMIDT, Maria Auxiliadora; URBAN, Ana Claudia. Aprendizagem e formação da consciência histórica: possibilidades de pesquisa em Educação Histórica. Educar em Revista, Curitiba, n. 60, p. 17-42, abr./jun. 2016.
SKINNER, Quentin. As fundações do pensamento político moderno. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.
VAINFAS, Ronaldo; SILVA, Georgina. Igreja, Inquisição e religiosidades coloniais. In: FRAGOSO, João; GOUVÊA, Maria de Fátima. Brasil Colonial, v.1. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2014.
ZERON, Carlos Alberto de M. R. O debate sobre a escravidão ameríndia e africana nas universidades de Salamanca e Évora. In: CAMENIETZKI, Carlos Ziller; CAROLINO, Luis Miguel (orgs.). Jesuítas, Ensino e Ciência. Séculos XVI-XVIII. Casal de Cambra: Caleidoscópio, 2005.
ZERON, Carlos Alberto. Linha de Fé. A Companhia de Jesus e a Escravidão no processo de formação da sociedade colonial (Brasil, séculos XVI e XVII). São Paulo: Edusp, 2011.
Publicado
2020-12-17
Visualizações
  • Artigo 72
  • PDF 23
Como Citar
de Freitas, C. (2020). As representações da catequese jesuítica nos livros do PNLD: abordagens do passado colonial e possibilidades de aprendizagem histórica. Escritas Do Tempo, 2(6), 36-57. https://doi.org/10.47694/issn.2674-7758.v2.i6.2020.3657
Seção
v.2 n.6 (2020) Dossiê História: ensino, livro didático e formação de professores