Uma nova história geral didática para compreender o mundo e agir como cidadãos globais

  • Ivo Mattozzi Libera Università di Bolzano
Palavras-chave: História geral. História didática. Johan Gustav Droysen

Resumo

No ensaio defendo a necessidade de mudar o modelo de história geral a ser ensinada. Percebemos que a história, como disciplina escolar, corre o risco de se tornar irrelevante. As histórias que estamos vivendo como sujeitos ativos e as que sofremos exigem um conhecimento muito diferente daquele transmitido tradicionalmente pelos sistemas escolares e uma concepção diferente da história a ser ensinada. O sistema de conhecimento, proposto pelo livro didático, pertence ao gênero historiográfico denominado história geral. O tipo de história geral que foi transposta para os manuais é aquele elaborado a partir do século XVIII e que foi preferido durante o século XIX por historiadores e governantes a outros tipos de história geral, mesmo que tenham sido produzidos ou teorizados. É o tipo de história geral adotada no processo que torna canônica uma narrativa histórica projetada para fundamentar a identidade coletiva da nação por meio de uma narrativa eventográfica. A história geral eventográfica (evenementielle), que fragmenta os processos de transformação e justapõe de forma sequencial os segmentos factuais e cognitivos distribuindo-os espacialmente, mostrou-se completamente inadequada para produzir conhecimentos capazes de explicar a historicidade do mundo atual. Teremos que pensar primeiro nos modelos de história geral a partir dos quais escolher os modelos de origem, aqueles que melhor se prestam a serem transpostos para uma história geral didática. Não encontrei a história geral tratada como objeto de reflexão epistemológica e metodológica em nenhum dos livros mais conhecidos dentre aqueles dedicados ao método histórico. A exceção é a de Johann Gustav Droysen que, na sua Historik, considerou a história geral como o maior produto historiográfico disponível. Geralmente, a história geral tem sido considerada uma produção historiográfica de segunda ordem e modesta em relação às histórias particulares, monográficas e especializadas. Portanto, no artigo, reviso as propostas e realizações de modelos alternativos de história geral e reivindico sua relevância, sua originalidade historiográfica e sua eficácia educacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ivo Mattozzi, Libera Università di Bolzano
Libera Università di Bolzano, Facoltà di Scienze della formazione primaria. Bolzano, Italia. Piazza Università, 1/I - 39100. Presidente di Clio '92 - Associazione di insegnanti e ricercatori in didattica della storia. 

Referências

BERR, Henri. Sul programma. In: ARCANGELI, Bianca e PLANTANIA, Margherita (orgs.). Metodo storico e scienze sociali. La Revue de Synthese Historique (1900 - 1930), Roma: Bulzoni editore, 1981.
BLOCH, Marc. Storici e storia. Torino: Einaudi, 1997.
BRAUDEL, Fernand. Civiltà e imperi del Mediterraneo nell'età di Filippo II. Torino: Einaudi, 1953.
______. Il passato spiega il presente. In: Scritti sulla storia, Milano: Arnoldo Mondadori, 1973. 1ª ed. Encyclopédie française, vol. XX. Paris: Larousse, 1959.
DEMANDT, Alexander. Piccola storia del mondo, Roma: Donzelli, 2004.
DROYSEN, Johann Gustav. Istorica. Lezioni di enciclopedia e metodologia della storia (1857). In: CAIANIELLO, Silvia (org.), Napoli, Guida, 2003.
FEBVRE, Lucien, ‘La part du directeur des “Cahiers”’/‘The editor’s role’, Cahiers d’Histoire Mondiale, n. 1, v. 1, 1953, p 198–201
FEBVRE, Lucien. Combats pour l’histoire. Paris: Librairie Armand Colin, 1965.
______. Civiltà: evoluzione d’un termine e d’un gruppo di idee. In Studi su Riforma e Rinascimento e altri scritti su problemi di metodo e geografia storica, Torino: Einaudi, 1966, p. 385-425.
______. L'Europa. Storia di una civiltà. Edição francesa: Paris: Librairie Académique Perrin, 1999. Edição italiana: Roma: Donzelli editore, 1999.
GONZALEZ, Pilar Maestro. El modelo de las historias generales y la enseñanza de la historia; limites y alternativas. In Usos publicos de la historia. Universidad de Zaragoza, Ponencias del VI Congreso de la Association de Historia Contemporanea 2002. Prensa Universitaria de Zaragoza, Zaragoza 2003.
GOODY, Jack. Il furto della storia. Milano: Feltrinelli, 2008.
GUIZOT, François. Storia della civiltà in Europa. Torino: Einaudi, 1956.
HOBSBAWM, Eric. La storia è progredita? In De Historia. Saggi, Milano: Rizzoli, 1997.
______. Manifesto per la storia. Le Monde diplomatique/Il Manifesto, Paris-Roma, dezembro 2004. Disponível em: https://www.ildialogo.org/filosofia/manifestostoria05012005.ht. Acesso: 09 ago. 2020.
ROMERO, Luis Alberto (org.). La Argentina en la escuela: La idea de nación en los textos escolares, Buenos Aires: Siglo XXI de España Editores, S.A., 2004.
LAFUENTE, Modesto. Historia General de España desde los tiempos primitivos hasta la muerte de Fernando VII. Por D. Juan Valera con la colaboración de D. Andrés Borrego y D. Antonio Pirala. Impresa en Barcelona por Montaner y Simón entre 1888 y 1890.
BERENGO, Marino. L'Europa delle città. Torino: Einaudi, 1999.
MACK SMITH, Denis. La storia manipolata. Bari: Laterza, 2002.
MATTOZZI, Ivo. Basta sapere la storia per insegnare bene?, Storia & Futuro, 23, giugno 2010. Disponível em: www.storiaefuturo.com. Acesso em: 01 mar. 2017.
MARIANA, Juan. Historia general de España. Madrid: Gaspar y Roig, 1855.
TUTIAUX-GUILLON, Nicole. (org.). L'histoire scolaire au risque des sociétés en mutation.. Revista Raisons, comparaisons éducations. La revue française de l'éducation comparée, n. 4, 2009.
RENOUARD, Yves. Études d'histoire médiévale. Vol. I. Paris: SEVPEN, 1968.
VALLS, Rafael. Los manuales escolares españoles de Història. Revista d’Història de l’Educació, 3 (1997), p. 120-130.
Publicado
2020-10-30
Visualizações
  • Artigo 35
  • PDF 30
Como Citar
Mattozzi, I. (2020). Uma nova história geral didática para compreender o mundo e agir como cidadãos globais. Escritas Do Tempo, 2(5), 198-225. https://doi.org/10.47694/issn.2674-7758.v2.i5.2020.198225
Seção
v. 2 n. 5 (2020) Dossiê: Ensino de História, livro didático e formação docente