Reflexões sobre a alteridade na expressão poética de Charles Trocate

Palavras-chave: Alteridade; Poesia e Poética de expressão Amazônica.

Resumo

RESUMO: Esse trabalho apresenta uma análise a respeito das reflexões sobre a alteridade, centrada na obra Conversa com louças, do poeta amazônida Charles Trocate. Na nossa análise iremos mostrar como os discursos coloniais projetaram formas de imposições afim de, criar um pensamento homogêneo dentro das Amazônias e, como a expressão poética trocatiana, produzida na Amazônia Oriental foi aos poucos contribuindo para descontruir esse processo. Nossos referenciais teóricos se encontrarão em importantes obras teóricas ligadas ao pensamento contemporâneo sobre identidade e cultura, entre os quais BHABHA (1998); HALL (2011); SPIVAK (2014) e PENALVA (2012).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Airton Souza Oliveira, Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará
Mestre em Letras, pelo Programa de Pós-graduação do Instituto de Linguística, Letras e Artes - ILLA, da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa). Possui 34 livros publicados e participação em mais de 90 antologias. Já venceu mais de 50 prêmios literários e coordena importantes projetos na área da leitura, de acesso ao livro e a literatura na região do sul e sudeste do Pará, entre os quais o Prêmio Amazônia de Literatura e o Projeto Tocaiunas. Atualmente é professor efetivo da disciplina de História, do quadro efetivo da rede de ensino do município de Itupiranga.
Gilson Penalva, Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará
Professor Adjunto da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará. Graduado em Letras - Licenciatura em Língua Portuguesa e em Direito pela Universidade Federal do Pará, Mestre em Estudos Literários pela Universidade Federal de Minas Gerais e Doutor em Letras pela Universidade Federal da Paraíba . Atualmente cursa estágio pós-doutoral na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Tem experiência na área de Literaturas Brasileira e Portuguesa, Teoria da Literatura, com ênfase em memória, identidade, oralidade, diferença cultural.

Referências

BHABHA, Homi K. O Local da Cultura. Tradução: ÀVILA, Myriam; REIS, Eliana Lourenço de L.; GONÇALVES, Gláucia Renate. Belo Horizonte: Editora UFMG, 1998.
BRAZ, Ademir. Antologia Tocantina. Marabá: Grafecort, 1998.
HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-mordenidade. Tradução: Tomaz Tadeu da Silva e Guacira Lopes Louro. 11 ed. Rio do Janeiro: DP&A, 2011.
PENALVA, Gilson. Identidade e hibridismo cultural na Amazônia brasileira: um estudo comparativo de Dois Irmãos e Cinzas do Norte, de Milton Hatoum e A Selva, de Ferreira de Castro. (Inédita) 2012.
WOODWARD, Kathryn. Identidade e diferença: A perspectiva dos Estudos Culturais.14 ed. Petrópolis/ RJ: Vozes, 2014.
SPIVAK, Gayatri Chakravorty. Pode o Sulbaterno Falar?. Tradução: Sandra Regina Goulart Almeida, Marcos Pereira Feitosa e André Pereira Feitosa. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2014.
TROCATE, Charles. Ato Primavera. São Paulo: Expressão Popular, 2007.
TROCATE, Charles. 1993. Marabá/PA: Editorial Iguana, 2015.
Publicado
2021-04-30
Visualizações
  • Artigo 141
  • PDF 50
Como Citar
Oliveira, A., & Penalva, G. (2021). Reflexões sobre a alteridade na expressão poética de Charles Trocate. Escritas Do Tempo, 3(7), 147-161. https://doi.org/10.47694/issn.2674-7758.v3.i7.2021.147161
Seção
v. 3 n. 7 (2021) - Dossiê Temático Amazônia, fronteiras e diversidades