Paisagens e gentes da fronteira: povoamento e urbanização da Amazônia (séculos XVII E XVIII)

Palavras-chave: Amazônia, Fronteira, Capitania do Grão-Pará e Maranhão, séculos XVII e XVIII

Resumo

Este artigo tem por objetivo apresentar parte da pesquisa realizada sobre a construção da fronteira Amazônica, especificamente, a Capitania do Grão-Pará e Maranhão, entre os séculos XVII e XVIII, quando das viagens de exploração e demarcação previstas, neste último caso, pelo Tratado de Madri (1750 a 1761). O conjunto de documentos diz respeito a mapas e plantas arquitetônicas produzidos por engenheiro militares e padres matemáticos e, também, correspondências trocadas entre o Governador Francisco Xavier Mendonça Furtado com o Marquês de Pombal e com administrados das vilas da capitania, citando a necessidade de povoamento do Cabo Norte e as condições precárias de algumas fortificações e a urgência de se construir outras mais modernas, seguidas de outras construções religiosas e civis.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Janaina Valéria Pinto Camilo, Universidade Federal de Campina Grande
Professora Adjunto I do Centro de Formação de Professores, da Unidade Acadêmica de Ciências Sociais da Universidade Federal de Campina Grande

Referências

Fontes:
Arquivo Histórico Ultramarino, AHU_ACL_013, Cx. 55, D. 5082, de 19 de abril de 1764.
Arquivo Histórico Ultramarino, AHU_ACL_CU_013, cx. 70, d. 6008, de 18 de maio de 1773
Arquivo Histórico Ultramarino, AHU_ACL_CU_013, cx. 71, D. 6058, de 28 de outubro de 1773

Ilustrações:
Arquivo Histórico Ultramarino, AHU_CARTm_013, D. 0808, ca. 1773
Arquivo Histórico Ultramarino. AHU_CARTm_013, D. 0798, 1761.
Arquivo Histórico do Exército, Série Pará, nº 11.01.22, 1713.
Arquivo Histórico Ultramarino, CARTm-009, D. 0828, 15 de março de 1692

Livros
ARAÚJO, Renata Malcher. As cidades da Amazônia no século XVIII. Porto: Faup publicações, 1998.
BESSA, Carlos. Fronteiras do Brasil – potente realidade geopolítica e contribuição portuguesa. In Anais da Academia Portuguesa da História, Lisboa, 1989 II série, vol. 32, tomo 1, p. 9 – 295.
BUENO, Beatriz Siqueira. “Desenho e desígnio – o Brasil dos engenheiros militares”. In: Revista Oceanos - A construção do Brasil urbano. Portugal: Comissão Nacional para as Comemorações dos Descobrimentos Portugueses, nº. 41, janeiro/março de 2000, p. 40 - 58.
BURNETT, D. Graham. Masters of all they surveyed: exploration, geography; and a British El Dourado. Chicago: The University of Chicago Press, 2000.
CARDOSO, Alírio Carvalho e CHAMBOULEYRON, Rafael. Fronteiras da cristandade: Relatos jesuíticos no Maranhão e Grão-Pará (século XVII). In: DEL PRIORE, Mary e GOMES, Flávio (orgs.). Os senhores dos rios. Rio de Janeiro: Elsevier, 2003.
CASTRO, Adler Homero Fonseca de. O fecho do império: Histórias das fortificações do Cabo Norte ao Amapá de hoje. In GOMES, Flávio dos Santos; BICALHO, Maria Fernanda B. et al (org.). Nas Terras do Cabo Norte: fronteiras, colonização e escravidão na Guiana Brasileira (séculos XVIII-XIX). Belém: Editora Universitária/UFPA, 1999.
CONCEIÇÃO, Margarida Tavares da. A praça da guerra – aprendizagens entre a aula do Paço e a aula de fortificação. Revista Oceanos - A construção do Brasil urbano. Portugal: Comissão Nacional para as Comemorações dos Descobrimentos Portugueses, nº41, janeiro/março de 2000, p. 24 a 38.
CORTESÃO. Jaime. História do Brasil nos velhos mapas. Rio de Janeiro: Ministério das Relações Exteriores/Instituto Rio Branco, tomo 1, 1956.
______. Alexandre de Gusmão e o Tratado de Madri. Rio de Janeiro: Ministério das Relações Exteriores/Instituto Rio Branco, parte 1, tomos I e II e parte V, tomos I e II, 1956.
D’ AZEVEDO, J. Lúcio. Os jesuítas no Grão-Pará – suas missões e a colonização, Belém: Secult, série “Lendo o Pará”, 1999.
DELSON, Roberta M. Novas vilas para o Brasil-Colônia. Trad. Fernando de Vasconcelos Pinto. Brasília: Ed. Alva-Ciord, 1997.
DIAS, Manuel Nunes. A Companhia Geral do Grão-Pará e Maranhão. Belém: Editora UFP, 1970.
DUARTE, Cristóvão Fernandes. São Luís e Belém: marcos inaugurais da conquista da Amazônia no período filipino. Revista Oceanos - A construção do Brasil urbano. Portugal: Comissão Nacional para as Comemorações dos Descobrimentos Portugueses, n. 41, janeiro/março de 2000, p. 152 - 160.
GARCIA, João Carlos. As cartas geográficas da Casa da Ínsua. In GARCIA, João Carlos (Org.). A mais dilatada vista do Mundo - inventário da colecção cartográfica da Casa da Ínsua, Lisboa: Comissão Nacional para Comemoração dos Descobrimentos Portugueses, 2002.
GUERREIRO, Inácio. A coleção cartográfica da Casa da Ínsua. In GARCIA, João Carlos (Org.). A mais dilatada vista do mundo – inventário da colecção cartográfica da Casa da Ínsua. Lisboa: Comissão Nacional para as Comemorações dos Descobrimentos Portugueses, 20002.
GUTIÉRREZ, Ramón; ESTERAS, Cristina. Territorio y fortificación – Vauban, Fernandez de Medrano, Ignácio Sala y Felix Prosperi: influencia en España y America, traducción de Veritable manière de bien fortifier de Mr. de Vauban por: Gerard Jalain Badoux e Daniele Steffen. España: Ediciones Tuero, 1991
LEITÃO, C. de Melo (org. e tradução). Gaspar Carvajal, Alonso Rojas e Cristobal de Acuña, Descobrimentos do rio das Amazonas. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1941.
MENDONÇA, Marcos Carneiro de. A Amazônia na era pombalina. Rio de Janeiro: Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, 1963, tomos 1º, 2º, e 3º.
REIS, Nestor Goulart. As principais cidades e vilas do Brasil – importância da vida urbana colonial, Revista Oceanos - A construção do Brasil urbano. Portugal: Comissão Nacional para as Comemorações dos Descobrimentos Portugueses, n. 41, janeiro/março de 2000, p. 60 - 67.
SACK, Robert David. Human territoriality. Its theory and history. Cambridge: Cambridge University Press, 1986.
SARAGOÇA, Lucinda. Da “Feliz Lusitânia” aos confins da Amazônia (1615-62). Lisboa – Santarém: Edição Cosmos, 2000.
TELLES, Pedro Carlos da Silva. História da Engenharia no Brasil (séculos XVI ao XIX). 2ª edição. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos Editora S.A., 1984.
Publicado
2021-04-30
Visualizações
  • Artigo 23
  • PDF 11
Como Citar
Camilo, J. (2021). Paisagens e gentes da fronteira: povoamento e urbanização da Amazônia (séculos XVII E XVIII). Escritas Do Tempo, 3(7), 08-28. https://doi.org/10.47694/issn.2674-7758.v3.i7.2021.0828
Seção
v. 3 n. 7 (2021) - Dossiê Temático Amazônia, fronteiras e diversidades