A MONITORIA COMO ESTRATÉGIA DE ENSINO-APRENDIZAGEM EM DISCIPLINA DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM SAÚDE COLETIVA.

  • Lorena Moreira de Souza
  • Eliana Lima Ferreira
  • Aline Coutinho Cavalcanti

Resumo

 Monitoria é uma estratégia/modalidade de ensino aprendizagem que auxilia no melhoramento da relação aluno-aluno, logo é um momento de promoção de interatividade entre as partes, colaborando também para motivar o interesse do discente para a docência, pois o mesmo participa de desenvolvimento do projeto da disciplina.Uma vez que o aluno participa do programa de monitoria:O aluno-monitor desenvolve diversas habilidades, tanto intelectuais quanto sociais, podendo dinamizar e contextualizar os conteúdos da disciplina que monitora, reconstruindo com os estudantes conhecimentos acerca dos assuntos abordados, ao mesmo tempo em que também adquire experiências positivas que auxiliam em lidar com a expectativa de se tornar um futuro profissional docente (BARBOSA, 2013).Essa estratégia de aprendizado é essencial para estimular os alunos a estudarem entre si, e viabilizar as novas propostas de metodologias ativas no ensino da educação superior, melhorando também a relação professor-aluno e a interatividade entre turmas e docentes.Segundo Lourenço et al. (2017), a monitoria facilita o olhar humanizado dos monitores para o mundo e os sensibiliza para uma educação libertadora, tornando-os mais ativos e sensíveis para o trabalho em equipe. A monitoria é um cenário usado como estratégia apropriada para tornar os alunos protagonistas de sua formação e os estimula a aprenderem aos pares, mediados pelos facilitadores que os cercam.A universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará periodicamente lança editais para monitorias gerais e são selecionados discentes para que se tornem monitores de algumas disciplinas específicas de seu curso de graduação.Estas oportunidades de monitorias para os monitores-discentes da Saúde Coletiva têm como objetivo para a sua formação incentivar a melhoria no processo ensino-aprendizagem, promovendo cooperação acadêmica entre turmas, e também minimizar os índices de reprovação, aprofundar o conhecimento do monitores-discentes no conteúdo das disciplinas e ainda oferecer experiências nas atividades técnicas e didáticas do curso.São de grande importância para o suporte da formação profissional essa comunicação que há no período de monitoria entre os alunos, fazendo com que construam relações interpessoais, desenvolvendo empatia em seu ambiente de ensino-aprendizagem.A disciplina de Fundamentos da Educação do Ensino Superior em Saúde provoca nos discentes uma reflexão mais ampla do funcionamento do ensino-aprendizagem.Segundo Kubo e Botomé (2001), "o processo ensino-aprendizagem é um nome para um complexo sistema de interações comportamentais entre professores e alunos. Mais do que “ensino” e “aprendizagem”, como se fossem processos independentes da ação humana, há os processos comportamentais que recebem o nome de “ensinar” e de “aprender”. Processos constituídos por comportamentos complexos e difíceis de perceber. Principalmente por serem constituídos por múltiplos componentes em interação."Vale ressaltar a grande importância desta disciplina para a matriz curricular do curso de graduação em Saúde Coletiva, sendo uma das principais responsáveis por indicar como a Saúde Coletiva irá atuar na educação em saúde e como irá transmitir os seus conhecimentos sobre metodologias ativas dentro das áreas de atuação da saúde, além do objetivo principal de contribuir com a formação do profissional que buscará na docência sua atuação no futuro.Macedo (2018) afirma que, a metodologia ativa tem uma concepção de educação crítico-reflexiva com base em estímulo no processo ensino aprendizagem, resultando em envolvimento por parte do educando na busca pelo conhecimento. Dentro do conceito de metodologia ativa, existe o aprendizado baseado em problemas, método a partir da construção de uma situação problema, a qual proporciona uma reflexão crítica; mobiliza o educando para buscar o conhecimento, a fim de solucionar a situação problema; ajuda na reflexão e a proposição de soluções mais adequadas e corretas.Além disso, a Saúde Coletiva conta com a interdisciplinaridade dentro áreas de atuação e desenvolvimento importantes para a graduação, o que pode ser verificado na disciplina de Fundamentos da Educação do Ensino Superior em Saúde, que abrange uma grande ponte de conhecimento e interatividade entre a educação, a saúde e as tecnologias para melhoramento desse aparato para a disseminação do conhecimento em saúde.Desta forma, o trabalho de monitoria para a turma tem como finalidade desenvolver a interação entre aluno-aluno, estimular a pesquisa científica dentro da graduação, melhoramento na qualidade do ensino aprendizagem e ainda incentivar a autonomia dos alunos para escolhas pertinentes à sua formação.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-07-25
Visualizações
  • Artigo 384
  • PDF 147
Como Citar
Souza, L., Ferreira, E., & Cavalcanti, A. (2019). A MONITORIA COMO ESTRATÉGIA DE ENSINO-APRENDIZAGEM EM DISCIPLINA DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM SAÚDE COLETIVA. Seminário De Projetos De Ensino (ISSN: 2674-8134), 3(1). Recuperado de https://periodicos.unifesspa.edu.br/index.php/spe/article/view/444