ESTRATÉGIAS DE ACOLHIMENTO AOS DISCENTES QUILOMBOLAS DO INSTITUTO DE ESTUDOS EM SAÚDE E BIOLÓGICAS

  • Viviane Bitencourt Pinto
  • Daiane Conceição de Queiroz
  • Aline Coutinho Cavalcanti
  • Priscila da Silva Castro

Resumo

As políticas públicas de ações afirmativas são instrumentos constituídos para minimizar a exclusão histórica e, tem por intuito democratizar o acesso ao ensino superior tendo em vista as desigualdades sociais e educacionais ainda presentes no país. O objetivo deste estudo foi contribuir para melhorar a integração de discentes quilombolas nas diversas atividades acadêmicas do Instituto de Estudos em Saúde e Biológicas da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará. Durante o processo desenvolveu-se um questionário através do Google Formulários, afim de identificar e analisar as dificuldades e necessidades encontradas no início da vida acadêmica. Como consequência foram produzidas oficinas, rodas de conversas, o guia “Conhecendo Marabá” e material gráfico, tendo em vista oportunidades de enriquecimento técnico e pessoal. Destacamos como ponto limitante da execução do projeto o fato das atividades serem desenvolvidas de forma remota, em função da pandemia por Covid-19, o que impactou diretamente na participação de muitos estudantes com dificuldades de acesso à internet em suas casas. Ainda assim, a avaliação geral das oficinas, realizada através de ficha de avaliação após cada evento, foi positiva.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2022-12-01
Visualizações
  • Artigo 7
  • PDF 11
Como Citar
Pinto, V., Queiroz, D., Cavalcanti, A., & Castro, P. (2022). ESTRATÉGIAS DE ACOLHIMENTO AOS DISCENTES QUILOMBOLAS DO INSTITUTO DE ESTUDOS EM SAÚDE E BIOLÓGICAS. Seminário De Projetos De Ensino (ISSN: 2674-8134), 6(1). Recuperado de https://periodicos.unifesspa.edu.br/index.php/spe/article/view/1991

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)