Victor Klemperer: uma testemunha ocular

Palavras-chave: Biografia, Diários, Nazismo, Testemunho

Resumo

O presente artigo busca analisar a vida e obra de Victor Klemperer, alemão, judeu assimilado convertido ao protestantismo, professor universitário, filólogo e grande estudioso da literatura francesa do século XVIII. Victor Klemperer tinha o hábito de escrever diários desde muito jovem, o que resultou hoje na publicação de seus três diários: seu Curriculum Vitae, que aborda a infância e juventude do autor; os diários durante os anos do nazismo, o qual esse artigo tem como base; e The lesser evil que trata do período pós Segunda Guerra Mundial. Assim como trazemos à discussão uma bibliografia pertinente acerca do gênero biográfico e suas implicações, uma possível “trajetória” que este teria percorrido. Seus escritos contribuem para a literatura de teor testemunhal, uma vez que o filólogo foi alvo de perseguições durante o regime racista de Adolf Hitler e busca relatar brevemente seu cotidiano em seus diários.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Juliana Aparecida Lavezo, Universidade de São Paulo
Possui graduação em História pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2008), graduação em Pedagogia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2013), especialização em Ética, Valores e Cidadania na Escola pela Universidade de São Paulo (2014) e mestrado em História Social pela Universidade de São Paulo (2015). Doutoranda em História Social pela Universidade de São Paulo. Pesquisadora do grupo de pesquisa História e Memória dos judeus: entre dois cataclismos. Atualmente é professora de história da rede pública e particular de ensino. Tem experiência na área de História, com ênfase em História Social, atuando principalmente no seguinte tema: história, memória, testemunho, Segunda Guerra Mundial, Holocausto.

Referências

ARON, Irene. O Rio de Janeiro de 1925, sob o olhar de Victor Klemperer. Pandaemonium Germanicum. São Paulo, n. 2, p. 35-45, nov/1998.
BARROS, José D’Assunção. O campo da história: especialidades e abordagens. Petrópolis, RJ: Vozes, 2004.
BORGES, Vavy Pacheco. Grandezas e misérias da biografia. In: PINSKY, Carla Bassanezi (org). Fontes Históricas. São Paulo: Contexto, 2005.
BOURDIEU, P. A ilusão biográfica. In: AMADO, J; FERREIRA, M.M. Usos e abusos da história oral. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas Editora, 2006.
DANZIGER, Leila. Shoah ou Holocausto: a aporia dos nomes. Arquivo Maaravi: Revista Digital de Estudos Judaicos da UFMG. Belo Horizonte, v. 1, n. 1, out/2007.
DOSSE, François. O desafio biográfico. Escrever uma vida. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2009.
FONTETTE, F. História do Anti-Semitismo. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1989.
GOLDHAGEN, D. Os carrascos voluntários de Hitler: o povo alemão e o Holocausto. São Paulo. Cia. Das Letras, 1999.
KLEMPERER, Victor. LTI: a linguagem do Terceiro Reich. Rio de Janeiro: Contraponto, 2009.
______. Curriculum Vitae. Berlin: Aufbau Taschenbuch Verlag, 1996.
______. Os diários de Victor Klemperer: Testemunho Clandestino de um Judeu na Alemanha Nazista 1933-1945. São Paulo: Companhia das Letras, 1999.
______. The diaries of Victor Klemperer 1945-1959: The lesser evil. Londres: Phoenix, 2003.
LEVILLAIN, P. Os protagonistas: da biografia. In: REMOND, R. e outros (org.) Por uma história política. Rio de Janeiro: FGV, 2003.
LORIGA, S. A biografia como problema. In: REVEL, Jacques (Org.). Jogos de escalas. A experiência da microanálise. Rio de Janeiro: Editora da Fundação Getulio Vargas, 1998.
OELSNER, Miriam Bettina Paulina. A linguagem como instrumento de dominação. Victor Klemperer e sua obra LTI – Lingua Tertii Imperii. Dissertação (Mestrado em História), Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, 2002.
REES, L. O Holocausto. Uma nova história. São Paulo: Vestígio, 2018.
SCHMIDT, Benito. Construindo biografias. Historiadores e jornalistas: aproximações e afastamentos. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 10, n. 19, p. 3-21, 1997.
______. O biográfico: perspectivas interdisciplinares. Santa Cruz do Sul: EDUNISC, 2000.
SELIGMANN-SILVA, Márcio. História, memória, literatura. Campinas: Ed. Unicamp, 2003.
______. Catástrofe e representação. São Paulo: Escuta, 2000.
SORLIN, Pierre. O anti-semitismo alemão. São Paulo: Perspectiva, 1974.
Publicado
2020-06-30
Visualizações
  • Artigo 7
  • PDF 13
Como Citar
Lavezo, J. (2020). Victor Klemperer: uma testemunha ocular. Escritas Do Tempo, 2(4), 160-182. Recuperado de https://periodicos.unifesspa.edu.br/index.php/escritasdotempo/article/view/1205
Seção
v. 2 n. 4 (2020): Dossiê - Biografias e Trajetórias: vidas por escrito