O discurso anisiano à luz de Pierre Bourdieu

Palavras-chave: Anísio Teixeira; discurso; campo; capital cultural.

Resumo

No início dos anos 1920 no Brasil intelectuais de diferentes matrizes debatiam acerca da educação. Liberais e católicos propunham uma reforma educacional sob a ótica da formação da nacionalidade e tinham como ideal a legitimação de uma educação que situasse o país dentro de padrões tidos como modernos. Anísio Teixeira pertencia a este grupo que, ao longo do século XX, foi capaz de arquitetar ideias ao operacionalizarem a palavra. Assim, o presente trabalho faz uma análise do discurso do educador e intelectual baiano a partir dos conceitos bourdieusianos de campo e capital cultural. O objetivo é elucidar as razões e os mecanismos discursivos que engendraram as falas de Teixeira entre os anos de 1920 – 1935. Seguindo os esquemas analíticos de Bourdieu, o discurso em questão pode ser considerado como estratégia, mecanismo pelo qual buscava consolidar o campo educacional e legitimar a relevância do capital cultural para a reconstrução do país.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. Trad. Fernando Tomaz. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1989.
_______. O campo científico. In: Ortiz, R. (ORG.). Pierre Bourdieu – sociologia. São Paulo: Ática, 1994.
______. Escritos de educação. Rio de Janeiro: Vozes, 1998a.
______. A economia das Trocas Linguísticas. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 1998b.
______. Meditações pascalianas. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001.
______. Pierre Bourdieu entrevistado por Maria Andréa Loyola. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2002.
______. Os usos sociais da ciência: por uma sociologia clínica do campo científico. São Paulo: UNESP, 2004.
BRANDÃO, Z. Operando com conceitos: com e para além de Bourdieu. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 36, n. 1, p. 227-241, jan./abr. 2010.
CARVALHO, M. M. C. Quando a história a educação é a história da disciplina e da higienização das pessoas. In: FREITAS, M. C. (Org.) História Social da Infância no Brasil. 6. ed. São Paulo: Cortez, 2006.
_______. Anísio Teixeira: Itinerários. In: Seminário “Um olhar sobre Anísio”. Mesa Redonda "Política Educacional", Rio de Janeiro, 3 set. 1999. Rio de Janeiro, UFRJ/CFCH/PACC, Fundação Anísio Teixeira, 1999.
_______. Usos do impresso nas estratégias católicas de conformação do campo doutrinário da pedagogia (1931-1935). Cadernos Anped. n. 7, p. 41-60, 1994.
CUNHA, M.V. John Dewey, a outra face da Escola Nova no Brasil. In: GHIRALDELLI JR, P. (org.). O que é filosofia da educação? Rio de Janeiro: DP&A, 2000.
FÁVERO, M. L. A. Anísio Teixeira e a Universidade do Distrito Federal. Revista Brasileira de História da Educação, n. 17, maio/ago, 2008.
GOUVÊA, F. C. F. “Dr. Anísio, ele pensava e executava”: a trajetória de Anísio Teixeira no campo da formação de professores no Brasil (1924-1950). Revista Contemporânea de Educação, Rio de Janeiro, v. 4, p. 447-467, 2009.
HOLANDA, Sérgio Buarque de. Raízes do Brasil. 26. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2004.
LIMA, H. Anísio Teixeira: estadista da educação. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1978.
LOBATO, J.B.M Carta a Anísio Teixeira. São Paulo, 20 de maio de 1945 In: VIANA, A.; FRAIZ, P. (orgs.). Conversa entre amigos: correspondência escolhida entre Anísio Teixeira e Monteiro Lobato. Salvador/Rio de Janeiro: Fundação Cultural do Estado da Bahia/FGV/CPDOC, 1986.
MARTINS, C. A pluralidade dos mundos e das condutas sociais: a contribuição de Bourdieu para a sociologia da educação. Em Aberto, Brasília, v. 9, n. 46, p.59-72, 1990.
MENDONÇA, A. W. P.C. O educador: de intelectual a burocrata. Educação & Sociedade, Campinas, ano XVIII, n. 58, julho/1997.
MICELI, Sérgio. Intelectuais e classe dirigente no Brasil (1920 – 1945). São Paulo: Difel, 1979.
MOTA, C. G. Anísio Teixeira: cultura e educação para a nova cidadania. Sinais Sociais, Rio de Janeiro, v. 9 n. 24 p. 1-148, jan.-abr. 2014.
______. Educação, contraideologia e cultura. São Paulo: Globo, 2011.
NOGUEIRA, M.A.; NOGUEIRA, C. M. Bourdieu e a educação. Belo Horizonte: Autêntica, 2004.
NUNES, C. Anísio Teixeira: a poesia da ação. São Paulo: Edusf, 2000a.
______. Anísio Teixeira entre nós: a defesa da educação como direito de todos. In: Educação & Sociedade. ano XXI, n. 73, Dezembro, 2000b.
ROMERO, S. Introdução à história da literatura brasileira. In: Revista Brasileira, t. 8, p. 290, 1881.
STANCIK, M. A. Os Jecas do literato e do cientista: movimento eugênico, higienismo e racismo na Primeira República. In: Publicatio UEPG, Ponta Grossa, vol. 13, n. 1, p. 45-62, 2005.
TEIXEIRA, A. S. Bases da teoria lógica de Dewey. In: Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, Rio de Janeiro, v. 23, n. 57, p. 3–27, jan./mar. 1955, p. 3
______. Educação e universidade. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 1998.
______. Pequena introdução à Filosofia da Educação: a Escola Progressiva, ou, a Transformação da Escola. 6 ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2000.
______. Educação para a democracia. 3. ed. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2007.
______. Aspectos americanos da educação: anotações de viagem aos Estados Unidos em 1927. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2006.
______. Educação é um direito. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2009.
______. Entrevista a Odorico Tavares. Hierarquia para os problemas da educação, 1952. In: ROCHA, J. A. L. (org.) Anísio em Movimento: a vida e as lutas de Anísio Teixeira pela escola pública e pela cultura no Brasil. Brasília: Senado Federal, Conselho editorial, 2002.
______. Notas para a história da educação. Discurso proferido na inauguração dos cursos da Universidade do Distrito Federal, Rio de Janeiro, 1935. Disponível em: http://www.bvanisioteixeira.ufba.br/artigos/notas2.html Acesso em: 08 mar. 2020.
______. “O problema da assistência à infância e à criança pré-escolar”. Texto publicado no Boletim de Educação Pública. Jul-Dez. Rio de Janeiro. AT pi (TEIXEIRA, A.) 1933 07.00, CPDOC/FGV.
______. Discurso de posse do Director Geral de Instrucção Pública. In: Boletim de Educação Pública. Rio de Janeiro, RJ, v. 2, n. 1/2, jan./jun. 1932, p. 75–6.
______. Prefácio. In: ALVES, I. Os testes e a reorganização escolar. Salvador: Nova Graphica, 1930.
______. Artigo em resposta aos ataques que recebeu na Bahia, demonstrando suas realizações à frente da Instrução Pública, a viagem de estudos aos Estados Unidos da América e a nomeação para a Escola Normal. AT pi (TEIXEIRA, A.) 1929/1930.00.00, CPDOC/FGV, 1929/1930.
Disponível em: https://www.fgv.br/cpdoc/acervo/arquivo-pessoal/AT/textual/artigo-em-resposta-aos-ataques-que-recebeu-na-bahia-demonstrando-suas-realizacoes-a-frente-da-instrucao-publica-a-viagem-de-estudos-aos-estados-un. Acesso em: 24 jan. 2020.
______. “Reorganização progressiva do sistema educacional baiano”. Resumo das sugestões apresentadas por Anísio Teixeira, quando Diretor de Instrução, em meados de 1929 (Rio de Janeiro?). AT pi (Teixeira, A). 1962/1963.00.00. CPDOC/FGV Disponível em: https://www.fgv.br/cpdoc/acervo/arquivo-pessoal/AT/textual/reorganizacao-progressiva-do-sistema-educacional-baiano-resumo-das-sugestoes-apresentadas-por-anisio-quando-diretor-geral-de-instrucao-em-meados-d Acesso em 20 jan. 2020.
______. Relatório apresentado ao Ex. Sr. Cons. Bráulio Xavier da Silva Pereira. Secretário do Interior, Justiça e Instrução Pública pelo Diretor Geral da Instrução Pública, para ser encaminhado ao governador do Estado da Bahia. Salvador: Imprensa Oficial do Estado, 1928. Disponível em: http://www.bvanisioteixeira.ufba.br/artigos/summario.html. Acesso em: 28 fev. 2020.
______. Carta a Deocleciano Pires Teixeira, Bahia, 18 nov. 1927.AT c 1922.03.06 (TEIXEIRA, A.)06/02/1922 a 18/08/1930. CPDOC/FGV, 1927. Disponível em: http://fgv.br/cpdoc/acervo/arquivo-pessoal/AT/textual/correspondencia-entre-anisio-teixeira-e-deocleciano-pires-teixeira-tratando-sobre-a-politica-baiana-assuntos-familiares-e-pedidos-de-emprego-caeti. Acesso em: 31 jan. 2020.
______. Relatório da Inspetoria Geral do Ensino do Estado da Bahia, apresentado como Anuário do Ensino do Estado da Bahia. Salvador: Imprensa 140 Oficial do Estado, 7 abr. 1925. Disponível em: http://www.bvanisioteixeira.ufba.br/artigos/relatorio.html. Acesso em: 19 fev. 2020
______. Carta de Anísio Teixeira a seu irmão Oscar. Bahia, 6 de julho de 1924. Arquivo Público Municipal de Caetité. Fundo: Acervo Particular da família de Dr. Deocleciano Pires Teixeira. Grupo: Filhos de Deocleciano Teixeira. Série: Correspondências Recebidas. Caixa: 01, Maço: 01-[100].
______. Texto sobre a educação infantil. AT pi (TEIXEIRA, A.) 1924/1936 00.00/1, CPDOC/FGV. Disponível em: https://www.fgv.br/cpdoc/acervo/arquivo-pessoal/AT/textual/texto-sobre-o-sistema-educacional-ingles-s-l Acesso em 24 jan. 2020.
______. Manuscrito sobre a escola, o conhecimento e a aprendizagem. AT pi (TEIXEIRA, A.) 1924/1929 00.00/2, CPDOC/FGV. Disponível em: https://www.fgv.br/cpdoc/acervo/arquivo-pessoal/AT/textual/manuscrito-sobre-a-escola-o-conhecimento-e-a-aprendizagem-bahia Acesso em 23 dez. 2019.
______. Comentário sobre A introdução ao Estudo da Escola Nova. AT pi (TEIXEIRA, A.) 1920/1930 00.00/1, CPDOC/FGV. Disponível em: https://www.fgv.br/cpdoc/acervo/arquivo-pessoal/AT/textual/comentarios-sobre-a-introducao-ao-estudo-da-escola-nova-s-l Acesso em 20 dez. 2019.
______. Texto sobre o quociente de inteligência (QI) de alunos. AT pi (TEIXEIRA, A.) 1918/1930 00.00/2, CPDOC/FGV. Disponível em: https://www.fgv.br/cpdoc/acervo/arquivo-pessoal/AT/textual/texto-sem-assinatura-sobre-quociente-de-inteligencia-q-i-de-alunos-s-l-incomp Acesso em 20 dez. 2019.
VIANNA FILHO, L. Anísio Teixeira: a polêmica da Educação. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1990.
VIDAL, D. G.; FARIA FILHO, L. M. História da Educação no Brasil: a constituição histórica do campo (1880-1970). Revista Brasileira de História. São Paulo, v. 23, nº 45, pp. 37-70 – 2003.
______.; Ensaios para a construção de uma ciência pedagógica brasileira Instituto de Educação do Distrito Federal (1932 – 1937). Revista Brasileira Estudos Pedagógicos, Brasília, v. 77, n. 85, p. 239-258. Jan/Abr, 1996.
VIEIRA, C.E. Erasmo Pilotto: identidade, engajamento político e crenças dos intelectuais vinculados ao campo educacional no Brasil. In: ALVES, C.; LEITE, J. L. (Org.). Intelectuais e história da educação no Brasil: poder, cultura e políticas. 1. Ed. Vitória: EDUFES, 2011. p. 25-54.
XAVIER, L N. O Brasil como laboratório: educação e ciências sociais no projeto do Centro Brasileiro de Pesquisas Educacionais. Bragança Paulista: IFAN/CDAPH/EDUSF, 1999.
Publicado
2020-06-30
Visualizações
  • Artigo 39
  • PDF 39
  • PDF 0
Como Citar
da Silva Bortoloti, K. (2020). O discurso anisiano à luz de Pierre Bourdieu. Escritas Do Tempo, 2(4), 83-107. Recuperado de https://periodicos.unifesspa.edu.br/index.php/escritasdotempo/article/view/1216
Seção
v. 2 n. 4 (2020): Dossiê - Biografias e Trajetórias: vidas por escrito