Um rio chamado Atlântico: a diplomacia brasileira navegando de volta ao ancestral continente africano (1950 - 1960)

Palavras-chave: Política Externa, História de Relações Internacionais, Brasil-África

Resumo

Busco, neste artigo, analisar a mudança de contexto geopolítico iniciada a partir da conferência de Bandung em 1955 e do pensamento político brasileiro nos anos 1950 e 1960 que propiciou uma nova política externa, chamada de Política Externa Independente. Essa nova política foi responsável pela reaproximação do Brasil com o continente africano e propiciou o pioneirismo da experiência diplomática de Raymundo de Souza Dantas, primeiro negro embaixador do país, que serviu na embaixada de Gana nos anos 1960.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mariana Schlickmann, Universidade do Estado de Santa Catarina

Doutora em História pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Pesquisadora Associada do Instituto de Estudos sobre a China na UFSC/ICHIN.

Referências

BISSIO, Beatriz. Bandung, Não-alinhados e mídia: o papel da revista "Cadernos do Terceiro Mundo" no diálogo Sul-Sul. In: Austral: Revista Brasileira de Estratégia e Relações Internacionais, v.4, n.8, Jul./Dez. 2015.
CERVO, Amado Luiz; BUENO, Clodoaldo. História da Política Exterior do Brasil. Brasília: Editora da Universidade de Brasília, 4ª edição, 2011.
DANTAS, Francisco Clementino de San Tiago. Coletâneas de textos sobre Política Externa. [Org. Renato Lessa; Cristina Buarque de Hollanda]. Brasília: Fundação Alexandre de Gusmão, 2009.

DANTAS, Francisco Clementino de San Tiago. O centenário de San Tiago Dantas e a Política Externa Independente. Brasília: FUNAG, 2012.
______. Política externa independente. Brasília: Fundação Alexandre de Gusmão, 2011. Edição atualizada.
______. Significação do 11 de novembro. Discurso. Localização: Acervo San Tiago Dantas, Arquivo Nacional, caixa 32, pacotilha 3. Arquivo Nacional.
DANTAS, Raymundo de Souza. Um começo de vida (depoimento biográfico). Campanha de educação de adultos. Ministério da Educação e Saúde. Rio de Janeiro: 1949.
______. África Difícil (Missão Condenada: Diário). Rio de Janeiro: Editora Leitura, 1965.
DULCI, Tereza Maria Spyer. Instituto Brasileiro de Relações Internacionais (IBRI)/Revista Brasileira de Política Internacional (RBPI): desenvolvimento e integração do Brasil nas Américas (1954-1992). Tese (Programa de Pós-Graduação em História Social) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, 2013.
DUTRA, Eliana R. de Freitas. História e culturas políticas: definições, usos, genealogias. Varia História, n. 28, dez. 2002.
FRANCISCO, Paula Elena Vedoveli. Continuidade e mudança na história intelectual diplomática brasileira: uma análise da construção da tradição. Dissertação (Mestrado em Relações Internacionais) - PUC, Rio de Janeiro, 2010.
OLINTO, Antônio. Brasileiros na África. São Paulo: GRD, 1980.
PEREIRA, Analúcia Danilevicz Pereira. MEDEIROS, Klei. A emergência da periferia no sistema mundial: da Conferência de Bandung à Conferência de Buenos Aires (1955-1978). Austral: Revista Brasileira de Estratégia e Relações Internacionais v.4, n.7, Jan./Jun. 2015.
RIBEIRO, Renato Ferreira. Nacional-desenvolvimentismo e política externa brasileira: o pensamento político de San Tiago Dantas entre 1950 e 1960. 2016. 174f. Dissertação (Pós-Graduação em Ciência Política) - Programa de Pós-Graduação em Ciência Política da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). São Carlos, 2016.
SARAIVA, José Flávio Sombra. O lugar da África: a dimensão atlântica da política externa brasileira de 1946 a nossos dias. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 1996.
SILVA, Alberto da Costa e. Um rio chamado Atlântico: a África no Brasil e o Brasil na África. 5 e. d. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2011.
SOUZA, Hannah Guedes de. O ethos do Itamaraty: análise sobre a instituição e a socialização dos diplomatas. Estudos Sociopolíticos e Internacionais da América do Sul Espirales, v. 2, n. 3, dezembro de 2018.
SILVA, João Vitor Miranda de Souza da; BIANCO, Matheus Ibelli; HOPPE, Fernando Luiz Gewehr. Do ceticismo de Bandung à cooperação da PEI – As primeiras relações do Brasil com o Terceiro Mundo. Revista Perspectiva, v. 12, n. 22 (2019).
VIGEVANI, Tullo. Terceiro Mundo: conceito e história. São Paulo: Ática, 1990.
Publicado
2021-12-30
Visualizações
  • Artigo 31
  • PDF 141
Como Citar
Schlickmann, M. (2021). Um rio chamado Atlântico: a diplomacia brasileira navegando de volta ao ancestral continente africano (1950 - 1960). Escritas Do Tempo, 3(9), 99-111. https://doi.org/10.47694/issn.2674-7758.v3.i9.2021.99111