Os 50 anos da Guerrilha do Araguaia e os reflexos da luta política

Palavras-chave: Guerrilha do Araguaia

Resumo

A Guerrilha do Araguaia, ocorrida entre os anos de 1972 a 1975 e impulsionada pelo Partido Comunista Brasileiro (PCdoB), foi uma das empreitadas políticas de oposição mais emblemáticas de luta armada no período ditatorial, uma vez que a ação guerrilheira logrou um embate continuo contra as forças repressivos de grandes proporcões no Norte do Brasil. Mediante o exposto, este artigo possui como objetivo principal examinar a Guerrilha do Araguaia e os reflexos advindos dessa epopeia política após o término do conflito. Metodologicamente, tratar-se-á de pesquisa qualitativa, pois visa a reconstituição histórica procurando estudar o tema desde o início dos anos sessenta até os anos recentes, bem como utilizando de pesquisa de campo na área da guerrilha durante os anos de 2014 a 2020. Como resultado, contatamos que o terror de Estado infringindo para com as vítimas naquele período continua vicejando até o presente, sobretudo pelas limitações impostas durante a condução da Justiça de Transição brasileira, como consequência, ocasionando debilidades na busca efetiva por reparação, memória, verdade e justiça.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

César Alessandro Sagrillo Figueiredo, Universidade Federal do Norte Tocantins

Vinculado como Prof.º Adjunto III em Ciência Política no Curso de Licenciatura em Ciências Sociais da Universidade Federal do Norte Tocantins (UFNT) e Coordenador do Grupo de Pesquisa Violência e Estado, desenvolvendo atividades de ensino, pesquisa e extensão. Docente do PPG Letras/UFNT e do PPG em Demandas Populares e Dinâmicas Regionais/UFNT. 

Referências

AARAO REIS FILHO, Daniel. O maoísmo e a trajetória da esquerda brasileira. In: AARAO REIS FILHO, Daniel & QUARTIM, João (Orgs). História do Marxismo no Brasil. O Impacto das Revoluções. Rio de Janeiro: Ed. Paz e Terra, V 1, p. 105-132, 1991.
AMAZONAS, João. 30 de anos de confronto ideológicos. São Paulo: Ed. Anita Garibaldi, 1990.
ARANTES, Aldo; LIMA, Haroldo. História da ação popular da JUC ao PC do B. São Paulo: Alfa-Ômega, 1984.
BAUER, Caroline Silveira. O debate legislativo sobre a criação da Comissão Nacional da Verdade e as múltiplas articulações e dimensões de temporalidade da ditadura civil-militar brasileira. Anos 90, Porto Alegre, v. 22, n. 42, p. 115-152, dez. 2015. Disponível em:
https://seer.ufrgs.br/index.php/anos90/article/view/53185/36144. Acesso em: 18 de abr. de 2022.
BERTOLINO, Osvaldo. Testamento de Luta. A Vida de Carlos Danielli. São Paulo: ed. Anita Garibaldi, 2002.
BRASIL. Lei Nº 6.683, de 28 de agosto de 1979. Concede anistia e dá outras providências. Brasília, DF: Presidência da República. Disponível em:
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L6683.htm. Acesso em: 18 de abr. de 2022.
______. Lei nº 9.140, de 4 de dezembro, 1995. Reconhece como mortas desaparecidas em razão de participação, ou acusação de participação, em atividades políticas no período de 2 de setembro de 1961 a 15 de agosto de 1979 e dá outras providências. Disponível em: . Acesso em: 18 de abr. de 2022.
______. Lei Nº 10.559, de 13 de novembro de 2002. Regulamenta o art. 8o do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias e dá outras providências. Brasília, DF: Presidência da República. Disponível em:
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/2002/L10559.htm. Acesso em: 18 de abr. de 2022.
______. Lei nº 12.528, de 18 de novembro de 2011. Cria a Comissão Nacional da Verdade no âmbito da Casa Civil da Presidência da República. Disponível em:
. Acesso em: 18 de abr. de 2022.
CHACEL, Cristina. Seu amigo esteve aqui. Rio de Janeiro: Zahar, 2012.
CAMPOS FILHO, Romualdo Pessoa. Guerrilha do Araguaia: a esquerda em armas. São Paulo: Ed. Anita Garibaldi, 2012.
_______________, Romualdo Pessoa. Araguaia: depois da Guerrilha outra guerra. São Paulo: Ed. Anita Garibaldi, 2014.
DAHL, Robert. Poliarquia: participação e oposição. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2005.
FIGUEIREDO, César Alessandro Sagrillo; GOMES, Irene. Camponeses atingidos pela Guerrilha do Araguaia: os limites institucionais da Comissão de Anistia. Sillogés – v.3. n.1. jan./jun. p. 248-271, 2020. Disponível em:
http://historiasocialecomparada.org/revistas/index.php/silloges/article/view/107/0. Acesso em: 18 de abr. de 2022.
GASPARI, Elio. A ditadura escancarada. São Paulo: Companhia das Letras, 2002
GORENDER, Jacob. Combate nas trevas: das ilusões perdidas à luta armada. 5. ed. São Paulo: Fundação Perseu Abramo; Expressão Popular, 2014.
KINZO, Maria D`Alva Gil. Oposição e Autoritarismo: gênese e trajetória do MDB – 1966/1979. São Paulo: Editora Vértice, 1988.
MEZAROBBA, Glenda. Um acerto de contas com o futuro: a anistia e as suas consequências – um estudo de caso brasileiro. 213f. Dissertação (Mestrado), Universidade de São Paulo, Ciência Política, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, São Paulo, 2003.
PARTIDO COMUNISTA DO BRASIL. Documentos históricos: In.: Em defesa dos trabalhadores e do povo brasileiro. São Paulo: Ed. Anita Garibaldi, 2000.
POMAR, Pedro Estevam da Rocha. Massacre na Lapa: como o exército liquidou o Comitê Central do PCdoB - São Paulo 1976. São Paulo: Busca Vida, 1987
PORTELA, Fernando. Guerra de guerrilhas no Brasil. São Paulo: Global, 1980.
REINA, Eduardo. Cativeiro sem fim: as histórias dos bebês, crianças e adolescentes
sequestrados pela ditadura militar no Brasil. São Paulo: Ed. Alameda, 2019.
SHARE, Donald; MAINWARING, Scott. Transição pela transação: a democratização no Brasil e na Espanha. Revista Dados, Rio de Janeiro, V. 29, N 2, p. 207-236, 1986. Disponível em:
https://drive.google.com/file/d/1-UdDW31gOrJfd2Rf8aJxPBitcIY3g4Hs/edit. Acesso em: 18 de abr. de 2022.
SOUSA, Deusa Maria de. Caminhos Cruzados: Trajetória e desaparecimento de quatro gaúchos no Araguaia. Dissertação (Mestrado em história). UNISINOS, São Leopoldo, 2006.
ZAVERUCHA, Jorge. Prerrogativas militares nas transições brasileiras, argentinas e espanholas. Revista Brasileira de Ciências Sociais, São Paulo, N. 19, p. 56-65, 1992.
Disponível em:

Sites citados:

https://www.gov.br/mdh/pt-br/navegue-por-temas/comissao-de-anistia-1/sessoes. Acesso em: 18 de abr. de 2022.
Publicado
2022-09-08
Visualizações
  • Artigo 20
  • PDF 29
Como Citar
Figueiredo, C. A. (2022). Os 50 anos da Guerrilha do Araguaia e os reflexos da luta política. Escritas Do Tempo, 4(11), 08-29. https://doi.org/10.47694/issn.2674-7758.v4.i11.2022.0829